Tumores benignos dos tecidos moles Além Paraíba MG

Informações sobre Tumores benignos dos tecidos moles em Além Paraíba. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Tumores benignos dos tecidos moles e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Além Paraíba.

Policlinica Santa Barbara
(32) 3462-2630
Avenida 18 de Julho 277
Além Paraíba, Minas Gerais
 
Centro de Especialidades Clinicas
(32) 3462-3222
Rua Vítor Galhardo 5
Além Paraíba, Minas Gerais
 
Sociedade Beneficente Dezoito de Julho
(32) 3462-4047
Rua Capitão Medeiros Rezende 274
Além Paraíba, Minas Gerais
 
Unimed Alem Paraiba Cooperativa Trabalho Medico Ltda
(32) 3462-2233
Rua Adão Araújo 181
Além Paraíba, Minas Gerais
 
Hospital Sao Salvador
(32) 3462-4366
Al Doutor Paulo Fonseca 1778
Além Paraíba, Minas Gerais
 
Condoclin
(32) 3462-2066
Rua José Mercadante 248
Além Paraíba, Minas Gerais
 
Climetrans Clinica Medica do Transito S C Ltda
(32) 3462-5236
Rua Paulino Fernandes Silva 446
Além Paraíba, Minas Gerais
 
Cemap - Centro de Especialidades Medicas Alem Paraiba
(32) 3462-4411
Rua Coronel Oscar Cortes 80
Além Paraíba, Minas Gerais
 
Climetra Clinica de Medicina do Trabalho Ltda
(32) 3462-4610
Rua Doutor Dauro Schettino 160 s 2
Além Paraíba, Minas Gerais
 
Clinica Maturitas
(31) 3226-3170
Rua Padre Rolim 769 s 604
Belo Horizonte, Minas Gerais
 

Tumores benignos dos tecidos moles

Os tumores benignos podem ser originários do tecido epitelial (Queratoacantoma), tecido conjuntivo (Hemangioma, Linfangioma e Mixoma), tecido muscular (Leimioma, Rabdomioma), tecido nervoso (Neurilemoma).O queratoacantoma é uma lesão benigna que muito raramente atinge a mucosa bucal e são mais comuns em regiões expostas da pele, como bochecha, nariz e lábio e possui como etiologia, fatores genéticos e o vírus, raramente atinge tamanho maior que um ou dois centímetros de diâmetro, geralmente comete mais comumente o sexo masculino (2:1); Aparece preferencialmente entre a 5º e 6º décadas.O queratoacantoma apresenta-se clinicamente como uma lesão elevada, umbelicada, crateriforme, contendo na porção central mais deprimida massas de queratina; dor e linfadenopatia regional podem estar presentes.A lesão do queratoacantoma é bastante preocupante, pois mostra um quadro histológico de carcinoma espinocelular, entretanto, é definitivamente benigna, ocorrendo, inclusive, regressões benignas.“Os hemangiomas são considerados tumores benignos da infância que se caracterizam por uma fase de crescimento rápido com proliferação de células endoteliais, seguida pela involução gradual.” (NEVILLE, 2002).Os hemangiomas correm em 5% a 10% das crianças com um ano de idade, é mais comum no sexo feminino (3:1); comete mais freqüentemente os brancos; clinicamente em 60% dos casos se localiza na região da cabeça e pescoço(podem levar à obstrução das vias aéreas.); 80% ocorrem como lesões isoladas e podem ser cavernosos ou capilares, sendo que lesões mistas também costumam ser encontradas.O hemangioma é uma das lesões mais perigosas com que se defronta o cirurgião-dentista; apresentando características como:— Os tumores superficiais da pele são elevados e bosselados, com uma coloração vermelho-vivo (hemangioma em morango);— Eles são firmes a palpação, e o sangue não pode ser evacuado pela aplicação de pressão;— A fase proliferativa dura de 6 a 10 meses;— A cor muda para arroxeado fosco e a lesão torna-se menos firme a palpação;— 90% dos casos resolvem-se aos nove anos de idade;— 50% Pele Normalizada e 40% Atrofia, cicatriz, rugosidade e telangiectasias.As características histológicas dos hemangiomas são:Fase inicial de desenvolvimento:— Numerosas células endoteliais dilatadas e lúmen vascular freqüentemente indistinto.Nas lesões maduras:— As Células endoteliais tornam-se achatadas e pequenas, e os espaços vasculares de tamanho capilar tornam-se mais evidentes.Conforme ocorra a involução, os espaços vasculares tornam-se mais dilatados e amplamente espaçados.Os pacientes com hemangiomas cutâneos múltiplos ou grandes na face, possuem risco aumentado para hemangiomas viscerais concomitantes e o tratamento é realizado com Corticosteróides e Interferon-α-2ª.REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASHeloísa Campos, in http://www.heloisacampos.com.brNEVILLE, Brad W. Patologia oral e maxilofacial. 2 ed.TOMMASI, Antonio F. Diagnóstico em patologia bucal. 3 ed.BORAKS, Silvio. Diagnóstico bucal.