Tricuríase Arapiraca, Alagoas

Informações sobre Tricuríase em Arapiraca. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Tricuríase e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Arapiraca.

Clínica Ciam
(82) 3522-2533
Avenida Pedro Leão 119
Arapiraca, Alagoas
 
Clínica Imagem
(82) 3521-6192
Rua São Domingos 115
Arapiraca, Alagoas
 
Otomed Alagoas
(82) 3539-1114
Rua 30 de Outubro 121
Arapiraca, Alagoas
 
José C L Silva
(82) 3530-1662
Praça Pereira Magalhães 79
Arapiraca, Alagoas
 
Santa Fé Medical Center
(82) 3482-7133
Rua Esperidião Rodrigues 103
Arapiraca, Alagoas
 
Clínica de Trânsito de Arapiraca
(82) 3522-3303
Rua Teodorico Costa 120
Arapiraca, Alagoas
 
Espaço Fisio & Saúde
(82) 3529-9600
Rua Nossa Senhora de Fátima 218
Arapiraca, Alagoas
 
Cmi Consultórios Médicos Integrados
(82) 3522-3388
Rua Fernandes Lima, 345
Arapiraca, Alagoas
 
Clínica Profª Maria Anunciada
(82) 3521-6500
Rua Monsenhor Macedo 362 c A
Arapiraca, Alagoas
 
Vaccini Clínica de Vacinação
(82) 3522-2154
Rua Marcelino Magalhães 330
Arapiraca, Alagoas
 

Tricuríase

A Tricocefalíase ou Tricuríase é uma doença causada pelo verme Trichocephalus trichiurus ou Trichuris trichiura. Este parasita, também conhecido como tricuro ou tricocéfalo vive no intestino grosso de seu hospedeiro com sua extremidade anterior mergulhada na mucosa do ceco. É encontrado também no apêndice, cólon, e ás vezes, no íleo.Esta enfermidade possui maior prevalência no litoral e na Amazônia, uma vez que o clima mais quente e úmido favorece o embrionamento dos ovos do verme e maior sobrevivência dos mesmos. O acentuado aglomerado humano, bem como as precárias condições sociais e de higiene facilitam muito a propagação do parasita.Os ovos do Trichocephalus trichiurus possuem aspecto muito típico, sua forma assemelha-se a um pequeno barril, arrolhado nas duas extremidades por uma massa mucoide transparente (estrutura semelhante a bolhas de ar). A casca é formada por duas membranas que envolvem a massa de células germinativas.Ovos do verme Trichocephalus trichiurusOs vermes adultos são cilíndricos, de cor esbranquiçada ou ligeiramente rósea. Possuem a extremidade anterior afilada (onde encontramos a boca e o esôfago) e a extremidade posterior dilatada (onde encontramos o intestino e o aparelho reprodutor). Apresentam dimorfismo sexual, onde o macho é menor (cerca de 3 cm) e possui extremidade posterior encurvada ventralmente, apresentando uma espícula protegida por bainha. Já a fêmea é maior (cerca de 4 cm) e possui extremidade posterior romba e reta.A principal forma de transmissão desta verminose é através da ingestão de ovos embrionados em alimentos ou bebidas contaminados. Ao ingerir ovos do verme, o indivíduo apresentará sintomas discretos, sendo que a maioria dos casos são assintomáticos no início. Quando o quadro da doença evolui, devido ao aumento do número de helmintos, os sintomas são mais marcantes. Os vermes secretam uma substância lítica que causam lesões nas células podendo levar a formação de úlceras e abscessos. Além disto, pode ocorrer infecção bacteriana secundária, anemia (devido à grande queda de hemoglobina), diarréias, náuseas, vômitos e prolapso retal.Para evitar a contaminação por este tipo de verme é extremamente importante a higiene pessoal, como lavar as mãos ao usar os sanitários, antes de consumir ou preparar qualquer alimento. Evitar beber água que não seja filtrada também é uma forma de prevenir a doença.O diagnóstico laboratorial da tricuríase é feito por qualquer método de exame de fezes, preferencialmente pelo HPJ que é mais barato e de fácil execução. Os ovos são facilmente visualizados por este método (fêmea produz grande quantidade de ovos – média de 200 por grama de fezes). Para tratar a doença, os fármacos mebendazol e oxantel são eficazes para matar as formas adultas do verme. Porém, em caso de suspeita desta verminose é aconselhável procurar um médico para maiores orientações.Referências Bibliográficas:http://www.consultormedico.com/consultar-doencas/outras/tricuriase-tricocefaliase.htmlhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Tricuríasehttp://www.nuclear.radiologia.nom.br/trabalho/estudo/patology/patogeno/trichuri.htm