Síndrome de Waterhouse-Friderichsen Oeiras PI

Informações sobre Síndrome de Waterhouse-Friderichsen em Oeiras. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Síndrome de Waterhouse-Friderichsen e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Oeiras.

Sandra Regina Pinheiro Torres
(89) 3462-1885
Avenida Cândido Aleixo 243
Oeiras, Piauí
 
Hospital Daniel Rocha
(89) 3462-1352
Avenida Rui Barbosa 470
Oeiras, Piauí
 
Unidade Mista de Saúde de Santa Rosa
(89) 3428-1201
Rua Veríssimo Antônio da Silva 83
Santa Rosa do Piauí, Piauí
 
Hospital Nossa Senhora da Vitória
(89) 3462-1901
Rua Padre Silva 321
Oeiras, Piauí
 
Hospital Nossa Senhora Fátima
(86) 3212-1919
Avenida Teresina
Teresina, Piauí
 
Hidelberto Alves
(89) 3462-1709
Avenida Rui Barbosa
Oeiras, Piauí
 
E Angeline Cia Ltda
(89) 3462-1764
Avenida Rui Barbosa 470
Oeiras, Piauí
 
Hospital Deolindo Couto
(89) 3462-1714
Avenida Rui Barbosa 586
Oeiras, Piauí
 
Neuro Centro
(86) 3217-1111
Rua Olavo Bilac 1737
Teresina, Piauí
 
Centro de Diagnóstico Chico Xavier
(86) 3221-0950
Rua Coelho de Resende 367
Teresina, Piauí
 

Síndrome de Waterhouse-Friderichsen

A síndrome de Waterhouse-Friderichsen, também denominada adrenalite hemorrágica, consiste em uma desordem das glândulas suprarrenais (ou adrenais), classicamente relacionada à bactéria Neisseria meningitidise, e mais comumente relacionada à Pseudomonas aeruginosa.Além das bactérias citadas anteriormente, outros agentes podem estar envolvidos nesta síndrome, como Streptococcus pneumoniae, Mycobacterium tuberculosis, Staphylococcus aureus, Haemophilus influenzae e citomegalovírus.Esta síndrome é a forma mais severa de septicemia meningocócica. As manifestações clínicas iniciais abrangem febre, calafrios, cefaleia e vômitos. Por conseguinte, surgem erupções cutâneas, que primeiramente caracterizam-se como máculas e, posteriormente, evoluem para petéquias e púrpuras, de coloração cinza escuro. Por fim há hipotensão, que rapidamente leva ao choque séptico. O paciente também pode apresentar cianose das extremidades. Não há meningite nesta forma de doença meningocócica. Disfagia, atrofia da língua e lesões nas comissuras labiais também podem ser característicos desta síndrome.O diagnóstico é feito por meio de exames laboratoriais que revelam hipoglicemia, hiponatremia e hipercalcemia e o teste de estimulação do ACTH, indicando insuficiência aguda da suprarrenal. O cultivo do sangue é importante na identificação do agente responsável pela desordem.O tratamento é feito por meio do uso de antibióticos adequados. Além disso, deve-se tentar reverter o quadro de insuficiência suprarrenal aguda, por meio da administração de hidrocortisona. Quando há necrose, pode ser necessária cirurgia plástica ou enxerto.Fontes:http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/spanish/ency/article/000609.htmhttp://en.wikipedia.org/wiki/Waterhouse%E2%80%93Friderichsen_syndrome