Síndrome de Liddle Caçador SC

Informações sobre Síndrome de Liddle em Caçador. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Síndrome de Liddle e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Caçador.

Cléber Roberto
(49) 3567-5077
Avenida Barão do Rio Branco 1260 s 26
Caçador, Santa Catarina
 
Clínica Dr Bridi
(49) 3563-3031
Rua Campos Novos 665
Caçador, Santa Catarina
 
Policlínica Fraiburgo
(49) 3246-4806
Avenida João Marques Vieira 925
Fraiburgo, Santa Catarina
 
Centro de Medicina Integrada
(49) 3566-1433
Rua Oswaldo Cruz 34
Videira, Santa Catarina
 
Clínica Urológica Dr Lúcio Mauro Souza
(49) 3566-0482
Rua Coronel Fagundes 170
Videira, Santa Catarina
 
Suzana S S Rosa
(49) 3563-3576
Rua Benjamin Constant 70 ap 202
Caçador, Santa Catarina
 
Clínica Médica Doutor Josué de Carvalho
(49) 3566-1654
Rua Oswaldo Cruz 120 - 1 s 2
Videira, Santa Catarina
 
Dermo Clínica Mottecy
(49) 3533-1657
Rua Brasil 309 s 302
Videira, Santa Catarina
 
Cleonice dos Santos Mottecy
(49) 3533-1657
Rua Brasil 309 s 302
Videira, Santa Catarina
 
Clínica Dr Dalazen
(49) 3246-3500
Rua Andrades 500
Fraiburgo, Santa Catarina
 

Síndrome de Liddle

A síndrome de Liddle, que foi descrita em 1963, pelo endocrinologista Grant Liddle e colaboradores, trata-se de uma desordem hereditária, de caráter autossômico dominante, caracterizada por início, habitualmente grave, de hipertensão relacionada à baixa atividade de renina no plasma sanguíneo, alcalose metabólica resultante da hipocalcemia e hipoaldosteronismo, devido à baixa secreção de aldosterona.A causa desta desordem é a ocorrência de uma alteração no canal de sódio, em decorrência de uma mutação genética no locus 16p13-p12. Isso faz com que haja um aumento da atividade deste canal, resultando no exacerbada reabsorção de sódio. Este fator ocasiona hipertensão.Comumente crianças portadoras desta síndrome são assintomáticas. A hipertensão, que é o primeiro indicativo da síndrome, costuma ser diagnosticada durante um exame físico de rotina. Uma vez que esta síndrome é rara, ela só pode ser levada em conta quando a criança não responde a agentes anti-hipertensivos.Os adultos podem apresentar manifestações inespecíficas de hipocalemia, como fadiga, fraqueza, palpitações, dispneia, constipação ou intolerância aos exercícios.O diagnóstico é feito com base no quadro clínico apresentado pelo paciente, juntamente com histórico familiar positivo e exames laboratoriais, como análise de eletrólitos sanguíneos, nível de aldosterona, bem como níveis séricos de potássio, sódio e bicarbonato. A confirmação do diagnóstico é feito por meio de teste genético.O tratamento consiste na adoção de uma dieta pobre em sódio, em associação com um diurético poupador de potássio que bloqueia diretamente o canal de sódio.Fontes:http://en.wikipedia.org/wiki/Liddle’s_syndromehttp://www.scielo.br/pdf/jped/v78n3/v78n3a15.pdf