Síndrome da Hiperviscosidade do sangue Redenção PA

Informações sobre Síndrome da Hiperviscosidade do sangue em Redenção. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Síndrome da Hiperviscosidade do sangue e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Redenção.

Clínica de Diagnósticos
(94) 3424-1160
Avenida Santa Tereza 601
Redenção, Pará
 
Hospital Doutora Iraci Araújo
(94) 3424-1537
Avenida Carlos Ribeiro
Redenção, Pará
 
Hospital São Vicente
(94) 3424-0947
Avenida Santa Tereza 601
Redenção, Pará
 
Central Médica
(91) 3244-2594
Avenida Senador Lemos 2309
Belém, Pará
 
Cdi Centro de Diagnóstico
(94) 3324-1165
Avenida Sol Poente 1698
Marabá, Pará
 
Hospital Santa Mônica
(94) 3424-1229
Rua São Felix do Xingu 744
Redenção, Pará
 
Hospital São Lucas
(94) 3424-1280
Avenida Gomes do Val 2753
Redenção, Pará
 
Clínica São Vicente
(93) 3515-1354
Rua Anchieta 2041
Altamira, Pará
 
Centro Médico Carlos Costa
(91) 3241-5397
Rua Ferreira Cantão 454 - 4 s 404
Belém, Pará
 
Consultório Dr Antônio Anselmo Bentes de Oliveira
(91) 3222-5825
Rua 13 de Maio 469 s 304
Belém, Pará
 

Síndrome da Hiperviscosidade do sangue

A síndrome da hiperviscosidade refere-se a um grupo de sintomas causados pelo aumento da viscosidade do sangue.A viscosidade do sangue varia de acordo com a concentração de seus componentes. Desta forma, o aumento do nível de proteínas plasmáticas ou da parte figurada do sangue (as células sanguíneas) resulta em aumento da viscosidade.Uma vez que esta síndrome pode surgir em diferentes condições, sua incidência não é conhecida. Pode ocorrer em indivíduos de todas as idades, tendo etiologia distinta em lactentes e adultos.As diferentes condições que pode levar à síndrome da hiperviscosidade incluem:Macroglobulinemia de Waldenström;Mieloma múltiplo;Policitemia vera;Leucemia;Distúrbios do tecido conjuntivo, como, por exemplo, artrite reumatoide;Uso de ácido retinoico;Hipóxia crônica;Síndrome paraneoplásica.Nos lactentes, a hiperviscosidade pode ser decorrente da policitemia, ocasionada pela hipóxia intrauterina ou hipóxia durante o parto.Este transtorno pode levar a diferentes manifestações clínicas, como:Problemas relacionados ao sistema nervoso, como letargia, cefaleia, nistagmo, surdez e convulsões;Alterações visuais, como papiledema, dilatação dos vasos retinianos e perda da visão;Problemas cardiovasculares, como hipertensão e insuficiência cardíaca;Distúrbios hematológicos, incluindo anemia dilucional, sangramento anormal, trombose e transtornos leucocitários;Problemas renais, envolvendo insuficiência renal e acidose tubular renal.O diagnóstico pode ser feito por meio de exames de sangue que irão apontar alterações hematológicas consistentes com a síndrome da hiperviscosidade.O tratamento varia de acordo com o fator desencadeantes da hiperviscosidade sanguínea e inclui:Plasmaferese;Flebotomia;Transfusão de sangue;Hidratação;Quimioterapia.As complicações da síndrome da hiperviscosidade envolvem déficit neurológico, insuficiência cardíaca e insuficiência renal.Fontes:http://www.medicinageriatrica.com.br/2012/03/04/sindrome-de-hiperviscosidade-o-que-e/http://www.revistamedicaanacosta.com.br/9(4)/artigo_3.htmhttp://en.wikipedia.org/wiki/Hyperviscosity_syndrome