Gripe Aviária (gripe do frango) Benjamin Constant AM

Informações sobre Gripe Aviária (gripe do frango) em Benjamin Constant. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Gripe Aviária (gripe do frango) e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Benjamin Constant.

Clínica São José
(16) 3385-1153
Rua Ângelo Marquesi 88
Tabatinga, São Paulo
 
Hospital Militar de Tabatinga
(97) 3412-2403
Avenida Amizade 887
Tabatinga, Amazonas
 
Santa Casa de Misericordia Sao Miguel
(16) 3385-1617
Rua Catanduva 206
Tabatinga, São Paulo
 
Unidade Mista de Benjamin Constant
(97) 3415-6240
Rua 13 de Maio 1142
Benjamin Constant, Amazonas
 
Miriney Gonzales Maia
(92) 3584-6105
Rua Acre 12 - 8 s 811
Manaus, Amazonas
 
Clínica da Amizade
(97) 3412-2645
Avenida Amizade 33
Tabatinga, Amazonas
 
Hospital de Guarnição de Tabatinga
(97) 3412-2403
Avenida Amizade 894
Tabatinga, Amazonas
 
Hospital Unidade Mista de Benjamin Constant
(97) 3415-6240
Rua 13 de Maio 1496
Benjamin Constant, Amazonas
 
Centro Médico Salus
(92) 3307-0314
Avenida Rio Jutaí 8 qd 35
Manaus, Amazonas
 
Solange Oliveira Moraes
(92) 3233-6366
Rua Rio Juruá 100
Manaus, Amazonas
 

Gripe Aviária (gripe do frango)

Conhecida também por gripe das aves ou gripe do frango, a gripe aviária é uma doença típica das aves que pode também ser transmitida para mamíferos, como o gato doméstico e o homem.A gripe aviária é causada pelo vírus chamado influenza H5N1 (da mesma família do vírus que provoca a gripe comum). Existem 15 subtipos do influenza que infectam as aves e são responsáveis por grandes epidemias e pandemias, porém, os surtos de maior patogenicidade são causados pelo subtipo H5N1 e H7. Este vírus é hospedeiro natural no organismo dos patos selvagens da Ásia e a sua disseminação ocorre durante a fase migratória destas aves.Por ser um vírus de alta patogenicidade representa risco para a saúde humana, em particular para trabalhadores de granjas e abatedouros de aves, pois estes estão em um nível maior de exposição.A gripe aviária atinge um nível de mortalidade próximo a 100%, e em alguns casos as aves morrem 24 horas após o contágio, ou repentinamente antes de apresentar qualquer sintoma da doença.SintomasOs sintomas são semelhantes aos de uma gripe comum.Nas aves os sintomas vão desde problemas respiratórios como tosse, espirro, corrimento nasal, fraqueza e pneunomia, até manifestações neurológicas como dificuldade de locomoção, edema da crista, barbela, pernas, juntas e hemorragia nos músculos.No homem os sintomas são: febre alta, dores musculares, problemas respiratórios, ressecamento da garganta, etc.Por serem os sintomas semelhantes ao da gripe comum, é recomendado procurar um médico, pois somente este profissional está apto a realizar o diagnóstico preciso.TransmissãoA transmissão da gripe aviária ocorre através de contato direto ou indireto de aves domésticas com aves aquáticas migratórias (principalmente os patos selvagens asiáticos hospedeiros naturais do vírus). Tanto as aves quanto os seres humanos se infectam por inalação ou ingestão do vírus presente nas fezes e secreções das aves contaminadas como tosse, espirro e corrimento nasal. O vírus presente nas aves infectadas contamina a água dos bebedouros, a terra onde são depositadas as fezes, e progressivamente roupas, equipamentos, veículos, etc. A disseminação do vírus pode ser tão extensa que ele pode ser carreado de um lugar para outro até no sapato ou nos pés de roedores contaminados. Nas granjas especialmente, os ovos também são fontes de infestação já que o vírus pode ficar de 3 a 4 dias na casca dos ovos postos por aves contaminadas.PARA SABER MAIS: as galinhas infectadas eliminam o vírus nas fezes com 10 dias de contágio e as aves silvestres com 30 dias. Depois desse período as aves que não morreram poderão desenvolver imunidade contra a doença.ConseqüênciasPor se tratar de uma doença com alto índice de mortalidade, uma simples epidemia pode causar a morte de inúmeras aves ou pessoas, além de infectar outras. Como as maiorias dos animais infectadas morrem 24 horas após o contágio, os produtores poderão perder toda a produção em poucos dias, além do prejuízo na comercialização de carnes e ovos no mundo.TratamentoVárias vacinas estão em fase de testes em laboratórios de todo o mundo, porém, ainda não existe um remédio capaz de trazer a cura. Existem alguns remédios que podem diminuir a intensidade e evitar novos contágios.Ao ser constada a doença, a única forma é sacrificar o animal contaminado e todos os outros existentes num raio de 10 quilômetros do foco. Esse descarte engloba tanto as aves de criação comercial quanto doméstica. É preciso ainda, descartar carcaças, desinfetar rigorosamente as granjas, além de restringir o transporte de aves domésticas vivas tanto no próprio país como entre outros países.É importante saber: o vírus é sensível ao calor. À temperatura de 56ºC ele sobrevive por 3 horas e a 60º por 30 minutos. Na água, vive por até 4 dias à temperatura de 22ºC e mais de 30 dias a 0ºC. Em temperaturas baixas, ele sobrevive por 3 meses no esterco contaminado. NOTA: Um único grama de esterco contaminado pode conter vírus suficiente para infectar milhões de aves.Se o vírus sofrer alguma mutação poderá se tornar uma grande ameaça para a humanidade, capaz de passar de uma pessoa para outra através de espirro, tosse ou contato físico.