Glomerulonefrose Segmentar e Focal Benjamin Constant AM

Informações sobre Glomerulonefrose Segmentar e Focal em Benjamin Constant. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Glomerulonefrose Segmentar e Focal e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Benjamin Constant.

Clínica São José
(16) 3385-1153
Rua Ângelo Marquesi 88
Tabatinga, São Paulo
 
Santa Casa de Misericordia Sao Miguel
(16) 3385-1617
Rua Catanduva 206
Tabatinga, São Paulo
 
Hospital de Guarnição de Tabatinga
(97) 3412-2403
Avenida Amizade 894
Tabatinga, Amazonas
 
Hospital Unidade Mista de Benjamin Constant
(97) 3415-6240
Rua 13 de Maio 1496
Benjamin Constant, Amazonas
 
Masterclin Clínica Médica
(92) 3633-7994
Bc Olsen Araújo 386
Manaus, Amazonas
 
Clínica da Amizade
(97) 3412-2645
Avenida Amizade 33
Tabatinga, Amazonas
 
Hospital Militar de Tabatinga
(97) 3412-2403
Avenida Amizade 887
Tabatinga, Amazonas
 
Unidade Mista de Benjamin Constant
(97) 3415-6240
Rua 13 de Maio 1142
Benjamin Constant, Amazonas
 
José Carlos Esteves
(92) 3584-8794
Rua Acre 12 s 113
Manaus, Amazonas
 
Imagem Molecular
(92) 3234-6001
Avenida Tarumã, 1179
Manaus, Amazonas
 

Glomerulonefrose Segmentar e Focal

A glomerulonefrose segmentar e focal é um termo referente a uma lesão histopatológica de esclerose glomerular. O termo focal diz respeito ao comprometimento de alguns glomérulos, enquanto segmentar diz respeito ao envolvimento de partes do tufo capilar glomerular.Este transtorno foi descrito pela primeira vez por Arnold Rich, no ano de 1957, após a necropsia de 20 crianças que morreram em decorrência de síndrome nefrótica e insuficiência renal.Estima-se que esta condição seja responsável por 15 a 20% dos casos de síndrome nefróticas idiopáticas dos adultos, podendo ser ocasionada por outras patologias, como obesidade, HIV e refluxo vésico-ureteral. Acomete preferencialmente indivíduos jovens do sexo masculino.Em quase a totalidade dos casos (90%) há síndrome nefrótica presente, normalmente com proteinúria após um período de 24 horas. Disfunção renal apresentando creatinina sérica elevada também é comum em aproximadamente 45% dos casos e hipertensão arterial em 65%.Em decorrência da intensa proteinúria, os pacientes apresentam hipocolesterolemia, hipoalbuminemia e severo edema. Também pode haver anemia, que varia de severidade de acordo com o grau de insuficiência renal.Quando a desordem é diagnosticada, cerca de 30% dos casos já apresentam déficit da função renal. No exame histopatológico observa-se esclerose segmentar de alguns glomérulos ou até mesmo de todos os glomérulos. A imunofluorescência aponta depósitos de IgM e C3.Habitualmente, o tratamento envolve predinisona na dose de 1,0 mg/kg/dia, por no mínimo dois meses. Além disso, podem ser utilizadas ciclofosfamida ou ciclosporina, que também podem contribuir para a remissão completa do quadro. O transplante renal também é uma opção de tratamento.Focal:http://pt.wikipedia.org/wiki/Glomeruloesclerose_segmentar_e_focalhttp://www.spnefro.pt/RPNH/PDFs/n1_2006/artigo_03.pdf