Fisioterapeutas Forquilhinha SC

Fisioterapeutas em Forquilhinha. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e leia nossos artigos com tutoriais, dicas e informações relevantes sobre este assunto.

Bem Estar
(48) 3463-3931
Rodovia Antônio Valmor Canela 1220
Forquilhinha, Santa Catarina
 
Di Corpore Clínica de Fisioterapia
(48) 3433-0363
Rua Coronel Pedro Benedet 488
Criciúma, Santa Catarina
 
Adriana Costa
(48) 3045-1088
Tv Henrique Lodetti 45 s 110
Criciúma, Santa Catarina
 
Bio & Fisioterapia
(48) 3442-8562
Rua Coronel Pedro Benedet 505 s 704
Criciúma, Santa Catarina
 
Fisiomac Clínica Fisioterapia
(48) 3437-3251
Rua Joaquim Nabuco
Criciúma, Santa Catarina
 
Clínica de Fisioterapia São Judas Tadeu
(48) 3437-7303
Rua Santo Antônio 629
Criciúma, Santa Catarina
 
Clínica Centrosul
(48) 3478-3456
Rua General Osvaldo Pinto da Veiga 1330 s 02
Criciúma, Santa Catarina
 
Crifisio Clínica de Reabilitação
(48) 3433-8725
Rua Antônio de Lucca 100 s 107
Criciúma, Santa Catarina
 
Sculturalle Clínica de Fisioterapia
(48) 3443-2598
Rua Cecília Daros Casagrande 226 s 3
Criciúma, Santa Catarina
 
Clínica Fisioterapia Rio Maina
(48) 3442-5415
Avenida Imigrantes 1439
Criciúma, Santa Catarina
 

Fisioterapeutas

o sentido amplo da palavra, a Fisioterapia é a ciência que estuda o movimento humano, utilizando recursos físicos no tratamento e na cura. O profissional estuda, diagnostica, previne e trata de todo e qualquer distúrbio da biomecânica e funcionalidade humana, seja ela de órgãos ou sistemas. Ele será capacitado para avaliar, prescrever e diagnosticar pacientes que possuam lesões ou disfunções, como também se utilizar de ações preventivas.
O fisioterapeuta pode ser autônomo ou atuar em consultórios, asilos, clínicas e centros de reabilitação, escolas, clubes, hospitais, unidades de saúde e empresas, sejam elas no setor privado ou público.
Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), para um país de 160 milhões de habitantes é necessário um quadro de 160 mil profissionais. No entanto, aqui no Brasil, temos em torno de 40 mil profissionais registrados, sendo sua maioria concentrada na capital paulista. Hoje a carreira de fisioterapeuta é concorrida, principalmente no campo esportivo. Mas ela vai muito além disso. O profissional pode atuar na recuperação de pessoas acidentadas, portadoras de distúrbios neurológicos, respiratórios e até cardíacos.
Com a grande preocupação das empresas em relação a seus funcionários quanto à postura no ambiente do trabalho, o fisioterapeuta também se tornou um profissional da área de saúde preventiva, atuando em programas de reeducação postural com o intuito de prevenir, e, em alguns casos, até tratar de problemas musculares ou de coluna durante o expediente, proporcionando mais conforto e assim um melhor desempenho durante a execução do mesmo.

O setor público é um campo com menos oportunidades, pois os concurso são raramente abertos. Fazendo dessa forma com que muitos profissionais optem por trabalhar de forma independente, realizando atendimentos domiciliares. E os pacientes são os mais diversos possíveis. O fisioterapeuta atende desde crianças até gestantes. Inclusive idosos com quadro de derrame e pessoas portadoras de deficiências física e mental.
Para exercer a profissão, além de realizar o curso de graduação de ensino superior, o futuro fisioterapeuta é obrigado a se registrar no Conselho Profissional da categoria de sua região. Quem regulamenta a profissão de Fisioterapeuta no Brasil é o COFFITO (Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional), subdividido em regiões em seus CREFITOs (Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional). O Conselho Federal e suas regiões têm como principal objetivo ‘normatizar e exercer o controle ético, científico e social das atividades da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional, das profissões de Fisioterapeuta e de Terapeuta Ocupacional e das empresas prestadoras de tais tipicidades assistenciais ao meio social‘.
A grade curricular do curso abrange o ser humano como um todo. O aluno irá estudar Anatomia, Fisiologia, Histologia, Cinesiologia, Farmacologia, Bioquímica – mecânica e física, Embriologia, Citologia e Neurociências, além das disciplinas essenciais, como Sociologia, Filosofia, Ética e Antropologia. O futuro fisioterapeuta também é obrigado a saber analisar bioimagens, por isso, aulas de princípios básicos de interpretação de radiologia, ultrassonografia, tomografia, ressonância magnética etc. são muito importantes para sua formação.