Fibromialgia Florianópolis, Santa Catarina

Informações sobre Fibromialgia em Florianópolis. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Fibromialgia e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Florianópolis.

Bianca C Toscano
(48) 3225-1574
Rua Bento Gonçalves 183 s 504
Florianópolis, Santa Catarina
 
Clínica Accioli de Vasconcellos
(48) 3222-3113
Rua Barão de Batovi 565
Florianópolis, Santa Catarina
 
Otoplast Clínica Conjunta Otorrino e Cirurgia Plástica
(48) 3222-0781
Rua Presidente Coutinho, 579 s 503
Florianópolis, Santa Catarina
 
Pró-Saúde Serviços Médicos
(48) 3024-5388
Rua 7 de Setembro 142
Florianópolis, Santa Catarina
 
Clínica Affinita
(48) 3025-7222
Rua Vítor Konder 125 s 204
Florianópolis, Santa Catarina
 
Instituto Diagnóstico Anat Patológica Idap
(48) 3224-7004
Rua Menino Deus 376
Florianópolis, Santa Catarina
 
Centro Médico de Florianópolis
(48) 3223-5600
Rua Presidente Coutinho 579
Florianópolis, Santa Catarina
 
Marcos José Barreto Zaleski
(48) 3225-5334
Avenida Osvaldo Rodrigues Cabral 1570 s 222
Florianópolis, Santa Catarina
 
Cefaloclinica
(48) 3222-9060
Rua Barão de Batovi 546
Florianópolis, Santa Catarina
 
Clínica Revitalle
(48) 3240-0303
Rua General Estilac Leal 122
Florianópolis, Santa Catarina
 

Fibromialgia

Fibromialgia é uma síndrome de origem desconhecida, que causa dor crônica, principalmente nas articulações e tendões. Por estar relacionada às articulações, músculos e tendões, alguns médicos consideram a fibromialgia um tipo de reumatismo. As regiões mais afetadas são: ombros, braços, pescoço, quadril, pernas e costas. Acomete mais as mulheres, com idades entre 40 e 60 anos. É mais comum em pessoas que: sofreram lesões repetitivas, sofreram traumas, passaram por situações de grande estresse, e apresentam algumas doenças específicas, como Artrite reumatóide ou espinal e Lúpus eritematoso sistêmico.Locais das principais ocorrências de fibromialgia.São sintomas da fibromialgia: dor generalizada, cefaléia, rigidez matinal, fadiga, alterações do sono, ansiedade, depressão e problemas para dormir que podem ser influenciadas por estresse, atividades físicas, mudanças hormonais e até alterações climáticas.O diagnóstico é feito com base nas queixas de dor generalizada, e em mais de 11 pontos dos 18 pré-estabelecidos pelo Colégio Americano de Reumatologia, por um período superior a 3 meses. Exames laboratoriais podem ser solicitados para excluir outras possíveis causas da dor, como diabetes ou hipertireoidismo, que podem simular a fibromialgia. Uma pessoa com fibromialgia pode não apresentar sintomas por longos períodos, mas fatores físicos e emocionais podem desencadear manifestações da doença ao longo de toda sua vida.Nesse sentido, o tratamento é preventivo e terapêutico, e envolve cuidados multidisciplinares, como:Atividade física (alongamento e fortalecimento muscular)MassagemAcupunturaTécnicas de relaxamentoAcompanhamento psicológico (se necessário, uso de antidepressivos)Melhorar a qualidade de vida (alimentação, lazer, sono, trabalho, etc.)Uso de medicamentos analgésicos e antiinflamatórios.Não existe cura para a fibromialgia, embora alguns tratamentos alternativos, como a medicina ortomolecular tenham sido veiculados na mídia como solução definitiva para a doença.Referências:DRAUZIO VARELLA. Disponível em: Acesso em 04 jul. 2010.FIBROMIALGIA. Disponível em: Acesso em 04 jul. 2010.http://labasculafeliz.wordpress.com/2009/05/09/la-fibromialgia-sigue-siendo-una-enfermedad-desconocida/