Febre da mordida do rato São José da Tapera AL

Informações sobre Febre da mordida do rato em São José da Tapera. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Febre da mordida do rato e endereços e telefones de hospitais e clínicas em São José da Tapera.

Clínica São Lucas
(82) 3621-1646
Rua Luiz Gonzaga 380
Santana do Ipanema, Alagoas
 
Hospital Dr Arsenio Moreira da Silva
(82) 3621-3588
Rua São Cristóvão
Santana do Ipanema, Alagoas
 
Clínica Ciam
(82) 3522-2533
Avenida Pedro Leão 119
Arapiraca, Alagoas
 
Nova Imagem
(82) 3201-6900
Rua Cincinato Pinto, 199
Maceió, Alagoas
 
Clínica Infantil Amai
(82) 3326-3454
Avenida Durval de Góes Monteiro, 3573
Maceió, Alagoas
 
Unidade Adega Abrel Vilar
(82) 3623-1218
Praça José Amorim 154
Olho D'Água das Flores, Alagoas
 
Hospital Antônio Vieira Filho
(82) 3531-1461
Rua José Pereira de Melo
Batalha, Alagoas
 
Remov
(82) 3336-4027
Rua Santa Rita 125
Maceió, Alagoas
 
Janaína Gouveia Guedes Salles
(82) 3327-4500
Avenida Doutor Antônio Gouveia 1751
Maceió, Alagoas
 
Clínica de Exame Médicos e Psicológico D
(82) 3281-2150
Praça Padre Cícero 17
União dos Palmares, Alagoas
 

Febre da mordida do rato

A febre da mordida do rato, ou febre da mordedura do rato, refere-se a uma infecção ocasionada por bactérias que podem ser transmitidas por roedores, mais comumente ratos.A transmissão se dá não somente por meio da mordida de roedores, mas também através da lambedura de feridas abertas na pele pelos mesmos, ou ainda através da ingestão de alimentos contaminados com a saliva desses animais.Por ser uma doença transmitida por uma praga, é mais observada em áreas desfavorecidas, onde as condições sanitárias são precárias. Todavia, roedores de laboratórios e de estimação também podem transmitir esta moléstia, sendo, portanto, também observada com maior frequência em pessoas que trabalham em laboratórios e biotérios.O agente etiológico geralmente envolvido nesta doença é o Streptobacillus moniliformis, bactéria encontrada na cavidade oral e garganta de ratos saudáveis, sendo, nesse caso, a doença mais conhecida como febre Haverhill. Além desse agente, menos frequentemente pode resultar de uma infecção pela bactéria Spirillum menos, mais observada na Ásia. No Japão, esta doença é mais conhecida pelo nome de Sodoku.As manifestações clínicas incluem inflamação ao redor da lesão por onde houve a contaminação, petéquias nas mãos e nos pés, febre, vômito, linfadenomegalia, cefaleia e dores nas costas e articulares. Caso o tratamento adequado não seja implantado rapidamente, as dores articulares podem persistir por muito tempo.Várias complicações podem decorrer desta desordem, como abscessos cerebrais, infecções das válvulas cardíacas, dentre outros.O diagnóstico é alcançado através do crescimento da bactéria em culturas feitas com amostras de sangue, líquido sinovial, pele ou linfonodos. Também pode ser realizado o teste que detecta a presença de anticorpos específicos na circulação sanguínea.O tratamento é feito através do uso de antibióticos, sendo a penicilina por via endovenosa ou oral o tratamento de eleição. Contudo, pode ser feito também com eritromicina em pacientes alérgicos à primeira.Fontes:http://www.manualmerck.net/?id=205&cn=1690http://en.wikipedia.org/wiki/Rat-bite_feverhttp://www.cdc.gov/rat-bite-fever/