Doença de Urbach-Wiethe Caçador SC

Informações sobre Doença de Urbach-Wiethe em Caçador. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Doença de Urbach-Wiethe e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Caçador.

Clínica Dr Bridi
(49) 3563-3031
Rua Campos Novos 665
Caçador, Santa Catarina
 
Suzana S S Rosa
(49) 3563-3576
Rua Benjamin Constant 70 ap 202
Caçador, Santa Catarina
 
Daniel Silveira Gomes
(49) 3246-3455
Avenida João Marques Vieira 1012
Fraiburgo, Santa Catarina
 
Benitez Medicina Geral
(49) 3246-4743
Rua 7 de Setembro 109 ap 1
Fraiburgo, Santa Catarina
 
Cleonice dos Santos Mottecy
(49) 3533-1657
Rua Brasil 309 s 302
Videira, Santa Catarina
 
Cléber Roberto
(49) 3567-5077
Avenida Barão do Rio Branco 1260 s 26
Caçador, Santa Catarina
 
Centro Médico
(49) 3246-2283
Avenida João Marques Vieira 1012
Fraiburgo, Santa Catarina
 
Dermo Clínica Mottecy
(49) 3533-1657
Rua Brasil 309 s 302
Videira, Santa Catarina
 
Clínica Dr Miranda
(49) 3566-1323
Rua Veneriano Passos 213
Videira, Santa Catarina
 
Policlínica Fraiburgo
(49) 3246-4806
Avenida João Marques Vieira 925
Fraiburgo, Santa Catarina
 

Doença de Urbach-Wiethe

A doença de Urbach-Wiethe, também conhecida por lipoidoproteinose, hialinose cutâneo-mucosa, lipoglicoproteinose e proteinose cutâneo-mucosa, trata-se de uma rara patologia de origem genética, autossômica recessiva, que se caracteriza pelo acúmulo de material hialino na laringe, mucosas, pele, olhos, cérebro, dentre outros órgãos.Esta doença foi relatada pela primeira vez no ano de 1908, porém só foi descrita em de1929 por Erich Urbach e Wiethe Camillo.As manifestações clínicas variam consideravelmente de indivíduo para indivíduo, podendo ser observada rouquidão, lesões e cicatrizes cutâneas, pele danificada apresentado má cicatrização, pele seca e enrugada, e presença de pápulas ao redor das pálpebras. Todas essas sintomatologias resultam de um espessamento da pele e das mucosas. Também pode ocorrer um enrijecimento de parte do tecido cerebral, que pode ocasionar epilepsia e alterações neuropsiquiátricas.O diagnóstico comumente é feito por meio do quadro dermatológico apresentado pelo paciente, especialmente quando há a presença de pápulas envolvendo as pálpebras. Dentre os exames laboratoriais que podem auxiliam na confirmação do diagnóstico encontram-se a histopatologia (utilizando-se a coloração ácido periódico de Schiff) e imuno-histoquímica. Embora pouco utilizada, a tomografia computadorizada também pode ajudar no diagnóstico, pois é capaz de evidenciar a presença de áreas de calcificação. Testes genéticos são capazes de confirmar o diagnóstico de doença de Urbach-Wiethe.Até o momento, não existe cura para esta afecção; todavia, existem formas de controlar sua sintomatologia, por meio do uso de determinados fármacos.Esta patologia tipicamente não leva à morte, bem como não diminui a expectativa de vida, desde que os potenciais efeitos colaterais (como espessamento da mucosa e obstrução respiratória) sejam tratados.Fontes:http://www.tuasaude.com/doenca-de-urbach-wiethe/http://www.actaorl.com.br/detalhe_artigo.asp?id=296http://web2.sbg.org.br/congress/ResumoCentroOeste/CO024.pdfhttp://en.wikipedia.org/wiki/Urbach%E2%80%93Wiethe_disease