Disenteria São José da Tapera AL

Informações sobre Disenteria em São José da Tapera. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Disenteria e endereços e telefones de hospitais e clínicas em São José da Tapera.

Clínica São Lucas
(82) 3621-1646
Rua Luiz Gonzaga 380
Santana do Ipanema, Alagoas
 
Hospital Dr Arsenio Moreira da Silva
(82) 3621-3588
Rua São Cristóvão
Santana do Ipanema, Alagoas
 
Unissanta
(82) 3336-7341
Praça São Vicente 27
Maceió, Alagoas
 
Santacoop
(82) 3311-6666
Rua Dias Cabral 424
Maceió, Alagoas
 
Mediclin
(82) 3221-7080
Rua Barão de Anadia 120
Maceió, Alagoas
 
Unidade Adega Abrel Vilar
(82) 3623-1218
Praça José Amorim 154
Olho D'Água das Flores, Alagoas
 
Hospital Antônio Vieira Filho
(82) 3531-1461
Rua José Pereira de Melo
Batalha, Alagoas
 
Clínica Tonus
(82) 3327-8030
Avenida Doutor Antônio Gouveia 809
Maceió, Alagoas
 
Uniclínica Diagnóstico
(82) 3271-3031
Rua Doutor Júlio Plech 74 c A
São Miguel dos Campos, Alagoas
 
Clínica de Trânsito de Penedo
(82) 3551-2490
Lgo Fátima 144
Penedo, Alagoas
 

Disenteria

Disenteria é uma infecção que afeta o intestino grosso, e tem como principal característica a diarréia, acompanhada de dores abdominais e cólicas.Existem dois tipos de disenteria:- Disenteria bacteriana.- Disenteria amebiana.A disenteria bacteriana pode ser causada por várias bactérias, sendo a mais comum, a do gênero Shigella. A contaminação acontece através da ingestão de alimentos ou água contaminada.Os sintomas da disenteria bacteriana são: dores abdominais e cólicas com grande vontade de evacuar, fezes semi-sólidas podendo evoluir para líquidas com muco, pus e sangue nos casos mais graves. Ainda, mal-estar, febre, falta de apetite, perda de peso e desidratação.O tratamento da disenteria bacteriana consiste na utilização de antibióticos. A prevenção pode ser feita através do tratamento da água, e dos cuidados com a higiene pessoal e com a alimentação.A Disenteria Amebiana é causada por uma ameba parasita chamada de Entamoeba histolytica. A infecção ocorre no intestino grosso, mas pode formar abscessos no fígado (abcesso hepático amébico) ou no cérebro.Os sintomas da disenteria amebiana são: diarréia sanguinolenta (sangue e muco), cólicas abdominais intensas, mal estar geral, febre, náuseas, vômito e raramente, delírios. Quando forma os abscessos no fígado, os sintomas são: tremores, suores, febre alta, fatiga e dores abdominais na zona do fígado.A contaminação acontece pela ingestão de alimentos ou contato oral com objetos contaminados pelas pequeninas amebas. A origem de verduras e frutas deve ser verificada, pois o solo pode estar contaminado (fertilizados com fezes humanas, por exemplo).O tratamento da disenteria amebiana é feito através de medicação específica. Quando atinge o fígado, pode ser necessário o procedimento cirúrgico.A prevenção pode ser feita através de cuidados com a higiene pessoal, a limpeza do ambiente, saneamento básico e higiene no trato dos alimentos.Nesse sentido, as condições sociais e econômicas normalmente fazem grande diferença em relação a parte da população mais vulnerável as disenterias.