Disenteria Oeiras PI

Informações sobre Disenteria em Oeiras. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Disenteria e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Oeiras.

Hidelberto Alves
(89) 3462-1709
Avenida Rui Barbosa
Oeiras, Piauí
 
Hospital Daniel Rocha
(89) 3462-1352
Avenida Rui Barbosa 470
Oeiras, Piauí
 
Unidade Mista de Saúde de Santa Rosa
(89) 3428-1201
Rua Veríssimo Antônio da Silva 83
Santa Rosa do Piauí, Piauí
 
Hospital Nossa Senhora da Vitória
(89) 3462-1901
Rua Padre Silva 321
Oeiras, Piauí
 
Clínica de Habilitação do Trânsito
(86) 3218-2475
Avenida Miguel Rosa 6666
Teresina, Piauí
 
Sandra Regina Pinheiro Torres
(89) 3462-1885
Avenida Cândido Aleixo 243
Oeiras, Piauí
 
E Angeline Cia Ltda
(89) 3462-1764
Avenida Rui Barbosa 470
Oeiras, Piauí
 
Hospital Deolindo Couto
(89) 3462-1714
Avenida Rui Barbosa 586
Oeiras, Piauí
 
Centro de Dermatologia e Endocrinologia Lia Rachel
(86) 3221-4789
Rua São Pedro 1977
Teresina, Piauí
 
Vítor Figueiredo Carneiro
(86) 3321-1924
Praça Santo Antônio 643
Parnaíba, Piauí
 

Disenteria

Disenteria é uma infecção que afeta o intestino grosso, e tem como principal característica a diarréia, acompanhada de dores abdominais e cólicas.Existem dois tipos de disenteria:- Disenteria bacteriana.- Disenteria amebiana.A disenteria bacteriana pode ser causada por várias bactérias, sendo a mais comum, a do gênero Shigella. A contaminação acontece através da ingestão de alimentos ou água contaminada.Os sintomas da disenteria bacteriana são: dores abdominais e cólicas com grande vontade de evacuar, fezes semi-sólidas podendo evoluir para líquidas com muco, pus e sangue nos casos mais graves. Ainda, mal-estar, febre, falta de apetite, perda de peso e desidratação.O tratamento da disenteria bacteriana consiste na utilização de antibióticos. A prevenção pode ser feita através do tratamento da água, e dos cuidados com a higiene pessoal e com a alimentação.A Disenteria Amebiana é causada por uma ameba parasita chamada de Entamoeba histolytica. A infecção ocorre no intestino grosso, mas pode formar abscessos no fígado (abcesso hepático amébico) ou no cérebro.Os sintomas da disenteria amebiana são: diarréia sanguinolenta (sangue e muco), cólicas abdominais intensas, mal estar geral, febre, náuseas, vômito e raramente, delírios. Quando forma os abscessos no fígado, os sintomas são: tremores, suores, febre alta, fatiga e dores abdominais na zona do fígado.A contaminação acontece pela ingestão de alimentos ou contato oral com objetos contaminados pelas pequeninas amebas. A origem de verduras e frutas deve ser verificada, pois o solo pode estar contaminado (fertilizados com fezes humanas, por exemplo).O tratamento da disenteria amebiana é feito através de medicação específica. Quando atinge o fígado, pode ser necessário o procedimento cirúrgico.A prevenção pode ser feita através de cuidados com a higiene pessoal, a limpeza do ambiente, saneamento básico e higiene no trato dos alimentos.Nesse sentido, as condições sociais e econômicas normalmente fazem grande diferença em relação a parte da população mais vulnerável as disenterias.