Condromalácia Patelar Corrente PI

Informações sobre Condromalácia Patelar em Corrente. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Condromalácia Patelar e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Corrente.

Policlínica de Corrente
(89) 3573-1851
Avenida Desembargador Amaral 1675
Corrente, Piauí
 
Centro Médico Correntino
(89) 3573-1483
Rua Antônio Nogueira Carvalho
Corrente, Piauí
 
Cárdio Center
(86) 3322-1126
Rua Riachuelo 840
Parnaíba, Piauí
 
Centro Diagnóstico Pat Cirurg Citopatologia S/c Ltda
(86) 3321-1955
Rua Riachuelo 760
Parnaíba, Piauí
 
Clinass
(86) 3223-7877
Rua São Pedro 2700
Teresina, Piauí
 
Climecor
(89) 3573-1123
Rua Antônio Nogueira Carvalho 1147
Corrente, Piauí
 
Hospital Estadual e Regional D
(89) 3573-1465
Rua Antônio Nogueira Carvalho
Corrente, Piauí
 
Sandra Regina Pinheiro Torres
(89) 3462-1885
Avenida Cândido Aleixo 243
Oeiras, Piauí
 
Clínica Imep
(86) 3222-3946
Tv 7 de Setembro 570
Teresina, Piauí
 
Ccad - Clínica Cirúrgica Aparelho Digestivo
(86) 3221-4006
Rua Desembargador Pires de Castro 458
Teresina, Piauí
 

Condromalácia Patelar

Condromalácia patelar significa amolecimento da cartilagem. Essa condição também é conhecida como síndrome da dor patelo-fermural ou joelho de corredor, e trata-se de patologia crônica degenerativa da cartilagem da articulação da superfície posterior da patela e dos côndilos femorais, gerando desconforto e dor em torno ou atrás da patela.O termo condromalácia patelar descreve um joelho estruturalmente lesado, enquanto que síndrome da dor patelo-femural diz respeito aos estágios iniciais da patologia, período no qual o quadro ainda pode ser revertido. Todavia, alterações resultantes de reações inflamatórias internas da cartilagem geram uma destruição estrutural de tratamento mais complicado.A exata causa da condromalácia patelar ainda não foi elucidada, mas existem hipóteses de que sua etiologia esteja relacionada com fatores anatômicos, histológicos e fisiológicos, que levam ao enfraquecimento e amolecimento da cartilagem. O fator mais comum é o traumatismo, tanto crônico (por fricção crônica entre a patela e o sulco patelar do fêmur), ou por um trauma único, como uma pancada, e também, pode ser resultante de uma lesão aguda da cartilagem femoropatelar, causando uma nutrição inadequada da estrutura em questão devido a fissuras produzidas.Esta patologia é classificada em quatro níveis distintos, de acordo com Outebridge (1961):Grau I: amolecimento da cartilagem e edemas.Grau II: fragmentação da cartilagem ou rachaduras com diâmetro inferior a 1,3 cm de diâmetro.Grau III: fragmentação ou rachaduras com diâmetro superior a 1,3 cm de diâmetro.Grau IIII: erosão ou perda total da cartilagem da articulação em questão, com exposição do osso subcondral.O diagnóstico normalmente é obtido por meio de exames de imagem, como a ressonância magnética.Com o objetivo de aliviar a dor, o paciente deve permanecer de repouso, pode ser feita a imobilizar da articulação acometida e antiinflamatórios não-esteróides podem ser utilizados. Exercícios fisioterápicos podem auxiliar, especialmente no fortalecimento do alguns músculos. A prática de esportes e qualquer outra atividade intensa devem ser suspensas até que a dor desapareça. Uso de salto alto também deve ser evitado. A cirurgia é indicada quando há desalinhamento patelar irreversíveis com a fisioterapia.Fontes:http://pt.wikipedia.org/wiki/Condromalácia_patelarhttp://www.wgate.com.br/conteudo/medicinaesaude/fisioterapia/reumato/condromalacia/condromalacia.htmhttp://o2porminuto.uol.com.br/scripts/materia/materia_det.asp?idMateria=3184http://fisioterapianaortopedia.blogspot.com/2009/12/condromalacia-patelar.htmlhttp://www.saudeemmovimento.com.br/conteudos/conteudo_print.asp?cod_noticia=1148Ilustração: http://www.revistapilates.com.br/2010/02/26/condromalacia-patelar-estabilizada-pelo-pilates-2/