Celulite infecciosa São José da Tapera AL

Informações sobre Celulite infecciosa em São José da Tapera. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Celulite infecciosa e endereços e telefones de hospitais e clínicas em São José da Tapera.

Clínica São Lucas
(82) 3621-1646
Rua Luiz Gonzaga 380
Santana do Ipanema, Alagoas
 
Hospital Dr Arsenio Moreira da Silva
(82) 3621-3588
Rua São Cristóvão
Santana do Ipanema, Alagoas
 
Master Estética
(82) 3035-5596
Rua Jangadeiros Alagoanos 1481 s 108
Maceió, Alagoas
 
Clínica Tonus
(82) 3327-8030
Avenida Doutor Antônio Gouveia 809
Maceió, Alagoas
 
Instituto da Mama de Alagoas
(82) 2121-2900
Engenheiro Mário de Gusmão, 603 - Pta Verde
Maceió, Alagoas
 
Unidade Adega Abrel Vilar
(82) 3623-1218
Praça José Amorim 154
Olho D'Água das Flores, Alagoas
 
Hospital Antônio Vieira Filho
(82) 3531-1461
Rua José Pereira de Melo
Batalha, Alagoas
 
Uniclínica Diagnóstico
(82) 3271-3031
Rua Doutor Júlio Plech 74 c A
São Miguel dos Campos, Alagoas
 
Mônica M Vaz
(82) 3338-2210
Rua Professor José da Silveira Camerino 1065
Maceió, Alagoas
 
Clínica São Lucas
(82) 3327-9899
Rua Engenheiro Mário de Gusmão 725
Maceió, Alagoas
 

Celulite infecciosa

Muitas mulheres são perseguidas pelo fantasma estético da celulite. Os “furinhos” na pele que tanto amedrontam as mulheres são, tecnicamente, chamados de lipodistrofia ginóide. Neste artigo, não tratamos de um problema de aparência, mas uma infecção bacteriana que atinge o tecido subcutâneo e pode ser letal.A celulite infecciosa é uma doença grave que se instala no organismo através de uma porta qualquer que pode ser uma ferida, uma espinha, unha encravada etc. Bactérias, principalmente do tipo estafilococos e estreptococos, penetram o organismo do paciente e alojando-se aí passam a executar seu “trabalho infeccioso”.As bactérias instaladas no indivíduo contaminado atingem o tecido subcutâneo e passam a lesioná-lo. Frequentemente, a celulite infecciosa causa lesões regionais, ou seja, tecidos próximos aos atingidos inicialmente também vão sofrendo infecção .Os agentes causadores da celulite infecciosa mais comuns são Streptococcus pyogenes (grupos A, B, C e G) e Staphylococcus aureus.SintomasVermelhidão;Febre;Dor intensa na região afetada;Inchaço da área infectada;Pele com aspecto demasiadamente macio.Em um tipo de celulite chamado erisipela, as bordas das regiões infectadas ficam elevadas.ComplicaçõesO maior risco de complicação da celulite infecciosa é a ocorrência de septicemia , que é uma processo inflamatório generalizado no organismo. Caso não haja uma intervenção correta e em tempo hábil à celulite infecciosa, a infecção pode alastrar-se, inicialmente por tecidos adjacentes aos primeiros afetados, em seguida a infecção atinge a corrente sanguínea e afeta tecidos em diversas regiões do corpo. Esse estágio é letal em vários casos.Com o alastramento da infecção para regiões maiores, os linfonodos podem ser acometidos e assim tornam-se maiores em volume e dolorosos.Regiões comumente afetadas pela celulite infecciosaPernas, pés e rosto são as regiões mais comumente atingidas pela celulite infecciosa. Em todos os casos, é considerada um doença grave, mas os casos nos quais a infecção encontra-se instalada no rosto são considerados mais graves . Esse regra de gravidade deve-se inclusive à frequência de casos de celulite infecciosa no rosto que evoluem causando meningites bacterianas.TratamentoPara combater a infecção, utiliza-se a administração de antibióticos. Diferentes tipos são administrados para os diferentes agentes causadores.Para aquelas em que o agente bactéria do tipo estafilococos, geralmente utiliza-se dicloxacilina. Em casos mais graves também causados por estafilococos prescreve-se oxacilina ou nafcilina.Para as infecções causadas por estreptococos, utiliza-se penicilina por via oral. Podendo ainda, em casos graves, ser administrada a penicilina por via endovenosa e acrescentada a clindamicina. Para pacientes alérgicos à penicilina, orienta-se o uso de clindamicina em casos graves e eritromicina em casos mais leves.Há ainda uma preocupação em diminuir o desconforto causado pelos sintomas da infecção. Nesse intuito, eleva-se a região afetada e torna-a imóvel para reduzir o edema. Aplicam-se ainda curativos frios e úmidos.Fontes:http://mmspf.msdonline.com.br/pacientes/manual_merck/secao_17/cap_174.htmlhttp://www.tuasaude.com/celulite-infecciosa/http://emefdpi.blogspot.com.br/2011/03/celulite-infecciosa-inflamacao-no.htmlhttp://www.indicedesaude.com/artigos_ver.php?id=2149