Carcinoma Espinocelular Marialva PR

Informações sobre Carcinoma Espinocelular em Marialva. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Carcinoma Espinocelular e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Marialva.

Maria Luzia Klumb Silva
(44) 224-6311
Av. Parigot de Souza 464
Maringa, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Liliane Villanova Menon
(44) 223-3927
Rua Santos Dumont 423
Maringa, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Santa Casa de Misericórdia de Maringá
(44) 3027-5633
r Santos Dumont, 555
Maringá, Paraná

Dados Divulgados por
Hospital e Maternidade Santa Rita
(44) 3028-8003
av S Paulo, 172 17º And Zona 01
Maringá, Paraná

Dados Divulgados por
Salvar Urgência Médica Ltda.
(44) 3227-9156
av Centenário, 267 Vila Christino
Maringá, Paraná

Dados Divulgados por
Marco Aurelio Valadao Fagundes
(44) 3225-1490
Av Curitiba 532
Maringa, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Wilson Isao Kikuchi
(44) 3026-6668
Rua Euclides da Cunha 1387
Maringa, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
HSM Hospital e Maternidade Ltda.
(44) 3025-5522
av Gov Parigot Souza, 404
Maringá, Paraná

Dados Divulgados por
Hospital Santa Rita
(44) 3220-6000
Pc 7 de Setembro, 285 Zona 05
Maringá, Paraná

Dados Divulgados por
Associação Beneficente Bom Samaritano
(44) 3025-4577
av Independência, 158
Maringá, Paraná

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Carcinoma Espinocelular

O carcinoma espinocelular, também denominado carcinoma epidermóide ou escamoso, é uma neoplasia das células espinhosas presentes na epiderme, caracterizando-se por rápida evolução e alto poder invasivo e metastático.Esta representa a segunda forma mais comumente encontrada de câncer cutâneo (15-20% do total desses tumores). São mais frequentes em indivíduos de meia idade ou mais, que apresentam pele, cabelos e olhos claros e que estão expostos freqüentemente aos raios solares; a exposição aos raios ultravioletas de câmaras de bronzeamento artificial também elevam o risco de desenvolvimento desta neoplasia. Alguns carcinomas espinocelulares possuem origem de uma pequena lesão avermelhada, denominada ceratose actínica.Inicialmente, costuma apresentar-se como uma lesão crostosa ou descamativa na pele com uma base vermelha inflamada, um tumor que cresce ou uma lesão que não cicatriza, formando lesões elevadas ou vegetantes (aspecto de couve-flor); pode ocorrer ulcerações com sangramento. Habitualmente, afeta áreas que são mais expostas ao sol, como a face, pescoço, braços, couro cabeludo, dorso, mãos e orelhas. Também pode acometer outras partes do corpo, como a boca, lábios, genitálias, entre outras.O diagnóstico deve ser realizado com base nas evidências clínicas e epidemiológicas relacionadas com esta neoplasia. O diagnóstico confirmatório é realizado por meio de um detalhado exame histopatológico de uma amostra adequada da lesão.O tratamento desta neoplasia é cirúrgico, por meio da remoção total da lesão. A radioterapia é indicada para pacientes acima de 50 anos de idade que apresentam a lesão bem definida. Tumores em locais de difícil acesso, como nariz e orelhas, podem ter indicação de radioterapia.Em certas situações graves, em casos de neoplasias muito invasivos e destrutivos, pode ser necessária a realização de cirurgias desfigurantes, com amputação do pênis, vulva, pododáctilos, pés ou pernas. A existência de metástase ganglionar pode incitar a cirurgia para esvaziamento ganglionar, em certos casos, em associação com a quimioterapia sistêmica.A prevenção dessa neoplasia se faz evitando a exposição à luz ultravioleta do sol e de câmaras de bronzeamento artificial em qualquer idade.Fontes:http://www.dermatologia.net/novo/base/doencas/espino.shtmlhttp://www.emmanuelfranca.com.br/doencas/doencas103_carcinoma_espinocelular.htmlhttp://www.marcoantoniodeoliveira.com.br/carcinoma-espinocelular.phphttp://netsim.fm.usp.br/cadapele/caespino.htmhttp://www.portaldasaude.pt/portal/conteudos/enciclopedia+da+saude/doencas/doencas+de+pele/cancrodapele.htm