Carcinogênese Transplacentária Catalão GO

Informações sobre Carcinogênese Transplacentária em Catalão. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Carcinogênese Transplacentária e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Catalão.

Clarimundo Matias da Silveira
(06) 4411-2211
Rua Dr. Willian Faiad 15
Catalao, Goiás
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Leonardo Vieira Fernandes
Dr. Willian Faiad 19
Catalao, Goiás
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Antonio Jacome Neto
(62) 3441-2000
R Madre Esperança Garrido 63
Catalao, Goiás
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Maria Marcia de Queiroz
(62) 3212-7333
R 39 - 181 Hosp Araujo Jorge
Goiania, Goiás
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Francisco de Assis F Dourado
(62) 3243-7000
R 39 - 181 Hosp Araujo Jorge
Goiania, Goiás
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Divino Ferreira
(64) 3441-2657
R Augustoetto 11
Catalao, Goiás
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Jose Roberto de Castro Lima
(06) 4441-2211
R. Dr. Willian Faid 15
Catalao, Goiás
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Djair Ayres
R. Dr. Willian Faiad 15
Catalao, Goiás
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Claudio Francisco Cabral
(62) 3243-7133
R 39 - 181 Hosp Araujo Jorge
Goiania, Goiás
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Wilmar Jose Manoel
(62) 3243-7000
R 39 - 181 Hosp Araujo Jorge
Goiania, Goiás
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Carcinogênese Transplacentária

A carcinogênese transplacentária consiste em uma série de alterações genotípicas e/ou fenotípicas ocorridas nas células fetais, em decorrência da exposição in útero a carcinógenos. Estas alterações são classificadas como malignas, uma vez que apresentam alto potencial metastático.Nas décadas de 1960 e 1970, estudos evidenciaram a ocorrência de câncer no início da vida, sendo esse um forte indício de que o desenvolvimento desta neoplasia iniciou-se durante a vida fetal.A placenta representa o principal sítio de transferência entre mãe e feto, sendo que o feto é exposto a todas as substâncias presentes na corrente sanguínea da mãe através dessa estrutura. Sendo assim, substâncias carcinogênicas presentes na circulação materna acabam alcançando a corrente sanguínea do feto.Dentre os diversos agentes carcinogênicos estão: radiação, produtos químicos e vírus. Atualmente, o aumento da incidência da exposição transabdominal do feto a formas de diagnóstico durante a gravidez, como, por exemplo, o raio-x tem levado a um aumento de neoplasias durante a infância. O fator viral como desencadeador de neoplasia durante a vida uterina gera controvérsias. Com relação aos produtos químicos, alguns comprovadamente levam à carcinogênese transplacentária, como é o caso do diestilstilbestrol. Estudos correlacionaram o surgimento de adenocarcinoma na vagina de meninas e mulheres jovens e a ingestão deste fármaco por suas mães durante a gestação. Outro exemplo é a nicotina. Ficou provado que a exposição a esta substância durante a gestação se liga aos receptores das células fetais, o que pode causar prejuízos, como desregulação de sinalizações vitais, de expressão ou de reparação.Durante os primeiros estágios gestacionais, as células fetais são mais sensíveis aos agentes carcinogênicos, pois nesse período a divisão celular é mais intensa e, além disso, as células ainda são indiferenciadas.Fontes:http://en.wikipedia.org/wiki/Transplacental_carcinogenesishttp://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1864063/pdf/procrsmed00039-0089.pdfhttp://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&langpair=en%7Cpt&u=http://en.wikipedia.org/wiki/Transplacental_carcinogenesis