Câncer de vulva Marialva PR

Informações sobre Câncer de vulva em Marialva. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Câncer de vulva e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Marialva.

Marco Aurelio Valadao Fagundes
(44) 3225-1490
Av Curitiba 532
Maringa, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Liliane Villanova Menon
(44) 223-3927
Rua Santos Dumont 423
Maringa, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Hospital e Maternidade São Marcos
(44) 3025-5522
av Gov Parigot Souza, 404 Zona 01
Maringá, Paraná

Dados Divulgados por
Hospital Santa Rita
(44) 3220-6000
Pc 7 de Setembro, 285 Zona 05
Maringá, Paraná

Dados Divulgados por
Salvar Urgência Médica Ltda.
(44) 3227-9156
av Centenário, 267 Vila Christino
Maringá, Paraná

Dados Divulgados por
Maria Luzia Klumb Silva
(44) 224-6311
Av. Parigot de Souza 464
Maringa, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Wilson Isao Kikuchi
(44) 3026-6668
Rua Euclides da Cunha 1387
Maringa, Paraná
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Associação Beneficente Bom Samaritano
(44) 3025-4577
av Independência, 158
Maringá, Paraná

Dados Divulgados por
HSM Hospital e Maternidade Ltda.
(44) 3025-5522
av Gov Parigot Souza, 404
Maringá, Paraná

Dados Divulgados por
Hospital Paraná
(44) 3218-4000
av Dr. Luiz Teixeira Mendes, 1929 Zona 04
Maringá, Paraná

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Câncer de vulva

O câncer de vulva trata-se de uma rara neoplasia, que corresponde a menos de 1% dos tumores malignos das mulheres e responsável por 3% a 5% dos tumores malignos do aparelho genital feminino.Estima-se que esta patologia acometa 1 a 2 mulheres a cada 100.000 por ano, sendo mais frequente em mulheres acima dos 70 anos de idade.Histologicamente, o tipo mais comum é o carcinoma de células escamosas ou epidermóide, representando aproximadamente 90% dos tumores vulvares.Dentre os fatores de risco para o surgimento desta neoplasia estão:Irritações locais crônicas;Uso de substâncias cáusticas e abrasivas;Presença do Papilomavírus Humano (HPV).A principal manifestação clínica é o prurido vulvar, juntamente com ardência e dispareunia (dor durante a relação sexual). Quando o quadro já está avançado, podem surgir ulcerações com ou sem uma infecção secundária, que não cicatrizam e, habitualmente, não são dolorosas.O diagnóstico é feito durante o exame ginecológico, feito com o auxílio do colposcópio utilizando ácido acético a 5%, com cofirmação através da biópsia das lesões suspeitas.O tratamento do câncer de vulva abrange dois locais: a vulva e a região inguinal. Primeiramente é feita a remoção cirúrgica do tumor com margem de segurança. Por conseguinte, é feita a inspeção dos linfonodos inguinais para saber se eles foram acometidos pela neoplasia em questão. Nesses casos eles devem ser retirados cirurgicamente. A radioterapia também pode ser necessária antes ou após a remoção cirúrgica da neoplasia, dependendo do estágio em que a patologia se encontra.Fontes:http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?67http://www.fcm.unicamp.br/diretrizes/d_n_c/ca_vulva/ca_vulva_pag1.htmlhttp://www.cliquecontraocancer.com.br/paginas.cfm?id=69&p=cancer-de-vulva-http://www.projetodiretrizes.org.br/ans/diretrizes/cancer_de_vulva.pdf