Câncer de vulva Barcarena PA

Informações sobre Câncer de vulva em Barcarena. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Câncer de vulva e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Barcarena.

Marcelo Bandeira Coelho Dias
(91) 249-0555
Tv 14 - de Abril 1418
Belem, Pará
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Haroldo Pinheiro
(91) 3223-5797
Tv Almirante Wandenkolk 469
Belem, Pará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Pedro Colares Pantoja
(91) 3083-6478
Av. Pedro Miranda . 1º Andar/Sala111 477 - Edificio Paramapá
Belem, Pará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Jose Angelo Barlletta Crescente
(91) 223-8876
Belem, Pará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Fernando Antonio Martins
(91) 3236-4186
Av. Duque de Caxias 1540
Belem, Pará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Elza Maria Rodrigues Viana
(91) 3229-8800
Av Governador Magalhaes Barata 695 - Sala 210
Belem, Pará
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Behnam Bahrami Hessari
(91) 3241-5304
Senador Lemos 443 - Ed Village Executive Sala 1107
Belem, Pará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Joao Sergio Fontes do Nascimento
914-0084
Tv Tres de Maio 1556 - 3ºAndar
Belem, Pará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Benedito Helio da Silva Queiroz
Av Duque de Caxias 762
Belem, Pará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Sonia Maria Platilha
(91) 3224-2815
Psg Ramos 686
Belem, Pará
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Câncer de vulva

O câncer de vulva trata-se de uma rara neoplasia, que corresponde a menos de 1% dos tumores malignos das mulheres e responsável por 3% a 5% dos tumores malignos do aparelho genital feminino.Estima-se que esta patologia acometa 1 a 2 mulheres a cada 100.000 por ano, sendo mais frequente em mulheres acima dos 70 anos de idade.Histologicamente, o tipo mais comum é o carcinoma de células escamosas ou epidermóide, representando aproximadamente 90% dos tumores vulvares.Dentre os fatores de risco para o surgimento desta neoplasia estão:Irritações locais crônicas;Uso de substâncias cáusticas e abrasivas;Presença do Papilomavírus Humano (HPV).A principal manifestação clínica é o prurido vulvar, juntamente com ardência e dispareunia (dor durante a relação sexual). Quando o quadro já está avançado, podem surgir ulcerações com ou sem uma infecção secundária, que não cicatrizam e, habitualmente, não são dolorosas.O diagnóstico é feito durante o exame ginecológico, feito com o auxílio do colposcópio utilizando ácido acético a 5%, com cofirmação através da biópsia das lesões suspeitas.O tratamento do câncer de vulva abrange dois locais: a vulva e a região inguinal. Primeiramente é feita a remoção cirúrgica do tumor com margem de segurança. Por conseguinte, é feita a inspeção dos linfonodos inguinais para saber se eles foram acometidos pela neoplasia em questão. Nesses casos eles devem ser retirados cirurgicamente. A radioterapia também pode ser necessária antes ou após a remoção cirúrgica da neoplasia, dependendo do estágio em que a patologia se encontra.Fontes:http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?67http://www.fcm.unicamp.br/diretrizes/d_n_c/ca_vulva/ca_vulva_pag1.htmlhttp://www.cliquecontraocancer.com.br/paginas.cfm?id=69&p=cancer-de-vulva-http://www.projetodiretrizes.org.br/ans/diretrizes/cancer_de_vulva.pdf