Câncer de próstata Gravataí, Rio Grande do Sul

Informações sobre Câncer de próstata em Gravataí. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Câncer de próstata e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Gravataí.

Antonio Fabiano Ferreira Filho
(51) 3346-4102
Rua Mostardeiro 291 - Sala 408
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Ricardo Preger
(51) 3328-2035
Av Carlos Gomes 403 - Sl. 905
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Lauro Jose Gregianin
(51) 3333-7933
Olavo Bilac 805
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Jalise Wolski de Oliveira
(51) 3333-8693
R Francisco Ferrer 441 - Sl. 201
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Carlos Daniel Jaeger
(51) 3312-1233
Rua Felipe Camarao 688 - Cj. 302
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Virginia Ribas
513-3467
R Vinte e Quatro de Outubro 838 - Sl. 710
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Moacir Andrade
(51) 3330-3705
R Miguel Tostes 823
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Joao Ricardo Friedrisch
(51) 3333-7875
Alameda Eduardo Guimaraes 35
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Marcelo Warlet Machado
(51) 3328-2035
Av Carlos Gomes 403 - Sl. 905
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Gessie Anne Lopes
(51) 3023-8888
Rua Marechal Floriano Peixoto 450
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Câncer de próstata

O Câncer de próstata é o segundo câncer mais comum entre os homens, depois do câncer de pele, e a segunda principal causa de morte por câncer, depois do câncer de pulmão. A próstata é uma das glândulas sexuais masculinas. É uma glândula pequena (possui o tamanho aproximado de uma noz) e serve para a produção do líquido seminal, que forma o esperma.O câncer de próstata ocorre com mais freqüência com homens cima dos quarenta anos de idade. A próstata continua crescendo durante a maior parte da vida do homem, de tal forma que é comum presenciar um crescimento conhecido como hipertrofia prostática benigna ou hiperplasia benigna (HPB), muito mais comum do que o câncer de próstata. Muitos dos sintomas da HPB são os mesmos do câncer de próstata.Como ocorre com vários tipos de câncer, a detecção e o tratamento precoces aumentam a perspectiva de cura. Além disso, o câncer de próstata é um tipo de câncer que cresce lentamente. Quando se desenvolve no final da vida, algo muito freqüente, a repercussão da doença pode ser mínima. Com efeito, muitos homens com esta doença morrem com o tempo de causas não relacionadas com o câncer propriamente dito.O câncer de próstata pode ser diagnosticado através de toque retal, recomendado para homens a partir dos 40 anos de idade. O procedimento consiste na introdução de um dedo no ânus para apalpar a próstata através da parede do intestino e, assim, verificar a presença de texturas ou crescimento de massas anormais, para posterior investigação. Outra maneira é a avaliação do Antígeno específico de próstata, que é uma proteína produzida na próstata e pode elevar-se quando o câncer está presente. Finalmente, existe a punção/biópsia da próstata, esta amostragem da próstata pode ser obtida através do reto ou do períneo (espaço entre o escroto e o ânus).Os sintomas do câncer de próstata são: dificuldade para começar ou terminar de urinar; pouca força para urinar; gotejamento no final da micção; micção dolorosa ou com ardência; urinar pouco e frequentemente e, especialmente, à noite; ejaculação dolorosa; presença de sangue na urina; incapacidade para urinar e dor continuada na parte baixa das costas ou na pélvis.O tratamento de este tipo de câncer depende da etapa de desenvolvimento em que se encontra a doença. A velocidade de crescimento e a diferenciação do tecido circundante ajudam a determinar a etapa do câncer. O tratamento pode incluir cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou controle dos hormônios que dizem respeito ao câncer.