Câncer de Fígado Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Informações sobre Câncer de Fígado em Campo Grande. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Câncer de Fígado e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Campo Grande.

Synesio de Oliveira Borges
(67) 3383-3113
Barão do Rio Branco 55
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Erlon Klein
(67) 3025-1571
Rua São Paulo 919
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Antonio Joao de Souza Oliveira
(67) 3362-1173
Av. Julio de Castilho 3792
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Marcelo dos Santos Souza
(67) 3326-0206
Rua Oceano Atlantico 282
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Vilma Cubel Goncalves
(67) 3384-7515
Quinze Deovembro 1017
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Jesusmar Modesto Ramos
(67) 3324-3527
Av Afonso Pena 3504 - 9. Andarsala 92
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Carmen Sandra Mequi
673-0296
Rua Barao do Rio Branco 1550
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Tania Mara S Bertolotto
(67) 3029-6683
R Rua Barao do Rio Branco 1550
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Fernando Bernardo
(67) 3383-3552
Av.Fernando Correa da Costa 1233
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Alcione Italo Balsanelli Junior
(67) 3323-1800
Rua Padre Joao Crippa 1098
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Câncer de Fígado

O câncer de fígado é uma patologia na qual as células deste órgão se tornam anormais, crescem fora do controle e formam um tumor. Este tipo de doença é chamado de câncer primário de fígado, também conhecido como carcinoma hepatocelular ou hepatoma maligno.Dentre os fatores de risco podemos destacar uma possível relação com os vírus que causam os tipos B e C de hepatite; pessoas que têm cirrose hepática possuem mais chances de desenvolver a doença; consumo excessivo de álcool e desnutrição causam tanto cirrose quanto câncer de fígado; as aflotoxinas (um grupo de compostos químicos produzidos por um fungo que pode contaminar certos alimentos – como o milho e sementes – são carcinogênicos, ou seja, causam câncer.O câncer primário de fígado é difícil de detectar em uma etapa inicial porque seus sintomas são pouco pronunciados. Mas, como os outros tipos de câncer, esta doença pode causar uma sensação de saúde frágil; perda de peso e de apetite; febre, fadiga e debilidade; dor e inflamação na parte superior do abdome; alguns pacientes têm febre, náuseas, desenvolvem icterícia e sua urina fica escura. É preciso ter em mente que estes sintomas devem ser analisados por um médico que fará uma avaliação correta do paciente.O diagnóstico é feito através de exame de sangue para verificar o funcionamento do fígado, tomografia computadorizada e a realização de uma biópsia para confirmar a doença.Os estágios de desenvolvimento da doença são divididos em etapas que vão da primeira à quarta, e são determinadas de acordo com o tamanho, localização, presença de gânglios comprometidos, metástase e as estruturas hepáticas afetadas. As etapas permitem definir o prognóstico e planejar o tratamento.O câncer de fígado é difícil de controlar, a menos que seja localizado em seu início. Contudo, o tratamento pode aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente. O tratamento depende do estágio da doença, da condição do fígado e da idade e condições gerais de saúde do enfermo. O médico pode recomendar a cirurgia, a quimioterapia, a radioterapia, a terapia biológica ou uma combinação destes métodos de tratamento.