Câncer Renal Vila Velha, Espírito Santo

Informações sobre Câncer Renal em Vila Velha. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Câncer Renal e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Vila Velha.

Nelson Luiz Nunes de Faria
270-0003
R Xv Deovembro 777
Vila Velha, Espírito Santo
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Fernando Sergio Martins
Rua Ferreira Coelho 330 - Sala 714
Vitoria, Espírito Santo
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Vitória Apart Oncologia Ltda.
Rodovia Br 101 - Norte Km 02
Serra, Espírito Santo
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Teresa Cristina Gomes Guerra do Amaral
(27) 3229-6255
R Henrique Moscoso 460 - Praia da Costa
Vila Velha, Espírito Santo
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Renato Augusto de Mattos Coutinho
273-3293
R Henrique Moscoso 73
Vila Velha, Espírito Santo
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Persio Pinheiro de Freitas
Cancerologia Radioterapia
Vitoria, Espírito Santo
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Carlos Magno Bortolini
R.Engenheiro Guilherme Jose Monjardim Varejao 140
Vitoria, Espírito Santo
Especialidade
Cancerologia

Dados Divulgados por
Dionisio Avanza Filho
Vila Velha, Espírito Santo
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Laerce Saudino Cardoso
Clínica Médica Gastroenterologia
Vila Velha, Espírito Santo
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Humberto Furtado da Fonseca
272-1213
Rod do Sol Km 01 - Hospital Santa Monicas/207
Vila Velha, Espírito Santo
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Câncer Renal

O câncer de rim ou câncer renal trata-se de uma neoplasia comum no rim de indivíduos adultos, com maior frequência entre os 50 aos 70 anos de idade, sendo os homens mais acometidos do que as mulheres (2:1).A maior parte dos tumores renais, entre 40% a 60%, é descoberta por acaso, através de exames solicitados para investigação de outros problemas.Dentre os tipos mais comuns de câncer renal estão o carcinoma de células renais e o carcinoma de células uroteliais da pelve renal. Esses nomes fazem referência o tipo celular a partir da qual o tumor se desenvolve.Outros tipos também comuns de câncer de rim são:Carcinoma de células escamosas;Tumor de células justaglomerulares (reninoma);Angiomiolipoma;Oncocitoma renal;Tumor de Wilms (nefroblastoma);Tumor misto epitelial e estromal;Bellini duto carcinoma;Nefroma mesoblastocisto;Sarcoma de células claras do rim.Já entre os tipos mais raros de tumores renais encontram-se:Adenocarcinoma de células claras;Linfoma renal;Carcinoma de células transicionais;Papiloma invertido;Teratoma;Carcinossarcoma;Tumor carcinóide da pelve renal.Também há a possibilidade de tumor secundário no rim, resultante de uma metástase de uma neoplasia primária em outra parte do corpo.As principais manifestações clínicas do câncer renal incluem aumento abdominal e/ou hematúria. Outros sintomas são perda de apetite, fadiga, febre, intensa sudorese e dor abdominal persistente.Existem fatores de risco que elevam as chances de surgimento de câncer renal, como o fumo, histórico familiar de neoplasias no rim, obesidade, indivíduos que são portadores de alguma patologia renal que necessite de diálise, infecção pelo vírus da hepatite C e realização de tratamento prévio de neoplasias testicular ou cervical. Também existe a possibilidade da hipertensão representar um fator de risco.O diagnóstico do câncer de rim envolve diferentes técnicas, como:Exame de sangue e urina;Exames de imagem, como ultrassonografia, tomografia computadorizada ou ressonância magnética podem evidenciar a presença do tumor ou de outras anormalidades;Biópsia renal.Após o diagnóstico é feito o estadiamento da doença, o qual leva em consideração a extensão e fase do tumor, que é classificado em um estágio que vai do I ou IV, do mais brando ao mais severo, respectivamente.O tratamento do câncer de rim depende do estágio em que o mesmo se encontra. Uma vez que habitualmente os tumores renais não respondem à quimioterapia e à radioterapia, estas duas formas de tratamento não são utilizadas. Caso não tenha havido metástase, o tumor é removido cirurgicamente, ou até mesmo o rim por completo (nefrectomia). Contudo, a cirurgia nem sempre é possível, pois o paciente pode apresentar algumas outras condições médicas que impedem a realização desse procedimento, ou então, pode haver metástase para diversas partes do corpo, impossibilitando a remoção do tumor.Quando a cirurgia não é uma opção, outras técnicas podem ser utilizadas, como a crioterapia ou ablação por radiofrequência. Também há a possibilidade de realização de terapias biológicas ou imunoterapia.No caso do tumor de Wilms, que acomete crianças, a quimioterapia, a radioterapia e a cirurgia são tratamentos aceitos, dependendo do estágio da doença.Fontes:http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?65http://www.projetodiretrizes.org.br/6_volume/11-CancerRenalTrat.pdfhttp://www.mayoclinic.com/health/kidney-cancer/DS00360http://www.macmillan.org.uk/Cancerinformation/Cancertypes/Kidney/http://en.wikipedia.org/wiki/Kidney_cancer