Cálculo Renal Corrente PI

Informações sobre Cálculo Renal em Corrente. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento do Cálculo Renal e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Corrente.

Climecor
(89) 3573-1123
Rua Antônio Nogueira Carvalho 1147
Corrente, Piauí
 
Policlínica de Corrente
(89) 3573-1851
Avenida Desembargador Amaral 1675
Corrente, Piauí
 
Urolitho
(86) 3221-9092
Rua Desembargador Pires de Castro 456
Teresina, Piauí
 
Biodiagnostico
(89) 3422-1235
Avenida Getúlio Vargas 509
Picos, Piauí
 
Serviços Médicos Sermed
(86) 3221-9425
Rua São Pedro 1977 s 401
Teresina, Piauí
 
Centro Médico Correntino
(89) 3573-1483
Rua Antônio Nogueira Carvalho
Corrente, Piauí
 
Hospital Estadual e Regional D
(89) 3573-1465
Rua Antônio Nogueira Carvalho
Corrente, Piauí
 
Novaclinica
(86) 3221-0259
Rua Coelho de Resende 500
Teresina, Piauí
 
Consultório São Francisco de Assis
(86) 3231-1065
Avenida Noronha Almeida 2555
Teresina, Piauí
 
Clínica Santa Maria Ltda Clini
(89) 3589-1142
Rua José Dias de Sousa
Caracol, Piauí
 

Cálculo Renal

Cálculo renal ou pedra no rim como é popularmente conhecido é a solidificação de diversas substâncias eliminadas normalmente através da urina, são elas: sais de cálcio, fosfatos, oxalatos, ácido úrico, penicilina e diuréticos. O resultado desta cristalização (cálculos) pode se localizar nos rins, bexiga ou ureteres (nome dos canais que fazem a ligação entre os rins e a bexiga). Os cálculos pequenos podem ser eliminados facilmente sem dor, já os maiores, graças ao seu formato irregular, provocam dores intensas e sangramento, e nem sempre eliminados com a urina. É uma doença que atinge igualmente homens e mulheres principalmente entre a 3ª e 4ª década de vida.Os principais sintomas são: hematúria (eliminação de sangue na urina, seja visível ou não), náuseas e vômitos provocados pelas intensas dores na região lombar (fato que pode requerer o uso de analgésicos), obstrucão das vias urinárias (em alguns casos), disúria, dor que acompanha o ato de urinar, comum quando há infecção ou quando o cálculo se encontra na bexiga. Em alguns casos a febre é outro sintoma que acompanha este distúrbio. Todos estes sintomas que sugerem a presença de cálculos renais devem ser avaliados por um médico para posterior tratamento.A formação de cálculos é um processo complexo ainda não compreendido totalmente. Pessoas cujos parentes que já tiveram cálculos tem maior chances de desenvolver este distúrbio, infecções urinárias, a desidratação, gota, consumo excessivo de vitamina D, antiácidos e outros medicamentos são possíveis agentes causadores de cálculos renais.O diagnóstico é feito com a utilização de ultrassom e de raios-X das vias urinárias. Quando estes métodos não detectam claramente a presença de cálculos é feita uma tomografia computadorizada.O tratamento consiste na ingestão de muito líquido e no uso de analgésicos quando a dor for muito intensa. Há situações em que são ministradas substâncias para dissolver os cálculos renais. A litotropsia com ondas de choque extracorpóreas (LOCE) é usada para fragmentar os cálculos maiores do que 7mm, depois disso os pedaços restantes são eliminados com facilidade. Quando nenhum dos métodos acima citados são capazes de resolver o problema o cálculo renal pode ser removido através de cirurgia.