Calázio Corrente PI

Informações sobre Calázio em Corrente. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento do Calázio e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Corrente.

Centro Médico Correntino
(89) 3573-1483
Rua Antônio Nogueira Carvalho
Corrente, Piauí
 
Policlínica de Corrente
(89) 3573-1851
Avenida Desembargador Amaral 1675
Corrente, Piauí
 
Renato Duarte Barbosa
(86) 3230-1311
Avenida Raul Lopes 1000 md 22
Teresina, Piauí
 
Givaneide Oliveira de Andrade
(89) 3421-0673
Rua Marcos Parente 184
Picos, Piauí
 
Clínica Saúde da Mulher Raimunda Batista
(86) 3221-5408
Rua Gabriel Ferreira 574
Teresina, Piauí
 
Climecor
(89) 3573-1123
Rua Antônio Nogueira Carvalho 1147
Corrente, Piauí
 
Hospital Estadual e Regional D
(89) 3573-1465
Rua Antônio Nogueira Carvalho
Corrente, Piauí
 
Hospital Santa Edwirges
(86) 3322-2959
Rua Anísio de Abreu 184
Parnaíba, Piauí
 
Clínica Batista Peggy Pemble
(86) 3223-3866
Rua Gabriel Ferreira 630
Teresina, Piauí
 
Consultório Médico Dr Eduardo Moura
(89) 3483-1761
Rua Rodrigo Carvalho 821
São João do Piauí, Piauí
 

Calázio

Calázio consiste em um cisto que surge na pálpebra decorrente de uma inflamação de uma das glândulas que sintetizam secreção sebácea, denominada glândula de Meibômio, situada na pálpebra superior e inferior. Muitas vezes, essa lesão é confundida com o terçol (hordéolo).Mesmo após o controle da inflamação, o calázio pode circunscrever e permanecer na pálpebra na forma de um granuloma que, mesmo sem apresentar características inflamatórias, altera seu tamanho quando não há a expulsão da secreção sintetizada pela glândula. O surgimento frequente desta lesão pode sugerir a presença de algum defeito de refração do olho.O calázio apresenta-se como um nódulo subcutâneo arredondado, duro, liso e indolor, de fácil identificação por meio da palpação da pálpebra acometida, sem que a mesma apresente-se tumefeita. Pode alcançar dimensões consideráveis, levando à compressão do globo ocular e consequente alteração da curvatura corneana, causando diversos problemas visuais. Como já foi dito, esta lesão pode alterar de tamanho; todavia, o mais comum é que ele cresça durante um período, estabilizando em seguida.A evolução do calázio varia de indivíduo para indivíduo, sendo comum a cura espontânea, uma vez que a reabsorção de seu conteúdo leva à sua total remissão. Contudo, depois de gerado o nódulo, este persiste por tempo indeterminado. Caso haja uma contaminação do nódulo por algum agente, este origina uma estrutura denominada terçolho interno.Quando o calázio encontra-se em sua fase inicial, o tratamento consiste na aplicação de compressas mornas, massagens e fármacos que contenham antiinflamatório de aplicação tópica, permitindo a desobstrução do canal da glândula acometida. Injeções de esteróides também podem ser eficazes caso um nódulo persista após a aplicação de compressas. No entanto, em muitos casos o resultado não é satisfatório e o calázio pode persistir ou continuar crescendo. Diante dessa situação, a única solução é a realização de uma pequena intervenção cirúrgica, visando esvaziar o seu conteúdo.Fontes:http://pt.wikipedia.org/wiki/Caláziohttp://www.lotteneyes.com.br/patologias-calazio/http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/tercol-e-calazio/http://www.medipedia.pt/home/home.php?module=artigoEnc&id=507http://www.saudedicas.com.br/doencas/calazio-182994http://www.acegosjf.com.br/?pagina=detalhes&tipo=5&cat=37