Bromidrose Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo

Informações sobre Bromidrose em Cachoeiro de Itapemirim. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Bromidrose e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Cachoeiro de Itapemirim.

Umanila Centro Clínico
(28) 3511-0590
Praça Jerônimo Monteiro 101 s 401
Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo
 
Hospital e Maternidade Tocantins
(63) 3467-1367
Praça Deputado José de Assis 1242
Presidente Kennedy, Tocantins
 
Gilberto Dian de Almeida
(28) 3521-2024
R Antonio Caetano Gonçalves 02 - 55
Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Marcos Bastos Barbosa
Av Francisco Lacerda de Aguiar 10 - 306 Ed Paster
Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Joao Herminio Altoe Vargas
(81) 9035-2160
Av Francisco Lacerda de Aguiar 10 - Edf Pasteurs/204
Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Hospital Infantil Francisco de Assis
(28) 2101-5656
Rua Coronel Guardia 62
Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo
 
Hospital e Maternidade do Tocantins
(63) 3467-1211
Rua Manoel Batista Ferreira 1 qd 3 lt 1
Presidente Kennedy, Tocantins
 
Gastao Goncalves Coelho
(12) 2035-2207
R Antonio Caetano Goncalves 02
Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Franklin Wilson Novaes
(28) 3522-4139
Av Francisco Lacerda de Aguiar 26
Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Maria Eugenia de Azevedo
(28) 3522-1203
Av Pinheiro Junior 156 - Ed Sta Rosa
Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Bromidrose

A bromidrose é definida como o suor com odor desagradável, que pode ocorrem em dois locais distintos: pés e axilas. Apresenta como etiologia a presença das bactérias ou fungos nessas regiões, que agem sobre o suor quando encontram-se em um ambiente propício (quente, úmido e escuro), levando ao mau cheiro característico.O sinal clínico apresentado é o odor fétido nessas regiões, recebendo os nomes populares de cecê e chulé, nas axilas e pés, respectivamente. Neste último local, o mau cheiro pode vir acompanhado e maceração (aspecto esbranquiçado da pele) ou descamação da pele.O chulé é comum em adolescentes, que costumam usar tênis com muita freqüência, e em profissionais que tem a necessidade de utilizar sapatos fechados diariamente sem trocar de calçado.Para evitar o aparecimento da bromidrose recomenda-se:Manter uma adequada higiene dos locais acometidos, dando preferência para sabonetes antissépticos;Secar bem a pele após o banho, especialmente nos vãos dos dedos;Trocar o vestuário diariamente;Dar preferência para calçados abertos;Manter os calçados sempre limpos e secos;Evitar deixar a pele úmida por muito tempo.O tratamento objetiva reduzir a população de microrganismos nos locais afetados, controlando assim, sua atuação sobre o suor.Produtos como talco, sprays ou cremes que contêm antibióticos em suas formulações podem ser utilizados, bem como outras substâncias que dificultem ou impeçam o crescimento de microrganismos. Nos casos de excesso de sudorese (hiperidrose), pode ser feita a associação com produtos anti-transpirantes. O médico dermatologista é quem deve indicar o produto mais adequado para cada caso.Fontes:http://www.dermatologia.net/novo/base/doencas/bromidrose.shtmlhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Odor_corporalhttp://www.tuasaude.com/bromidrose-como-tratar/http://www.copacabanarunners.net/chule.htmlhttp://www.nossasaude.com.br/dicas.php?id=13