Ascaridíase Monteiro PB

Informações sobre Ascaridíase em Monteiro. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Ascaridíase e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Monteiro.

José Nurisman Cartaxo Lopes
(83) 3351-2020
Rua Nestor Bezerra 131
Monteiro, Paraíba
 
Hospital Municipal de Prata
(83) 3390-1046
Rua Manoel Vieira 177
Prata, Paraíba
 
Hospital Municipal de Prata
(83) 3390-1046
Rua Manoel Vieira
Prata, Paraíba
 
Clínica Ginecológica
(83) 3321-5038
Rua Duque de Caxias 523 s 503
Campina Grande, Paraíba
 
Centro Clínico Pádua
(83) 3222-2101
Avenida Almirante Barroso 667
João Pessoa, Paraíba
 
Clínica Santa Sophia
(83) 3351-2298
Rua Epaminondas Azevedo 33
Monteiro, Paraíba
 
Hospital Santa Filomena
(83) 3351-2204
Rua Epaminondas Azevedo
Monteiro, Paraíba
 
Hospital Dr João Feitosa
(83) 3304-1008
Rua Antônio Ventura Caraciolo
São Sebastião do Umbuzeiro, Paraíba
 
Polimed Doutora Sônia Carneiro Cabral
(83) 3222-8300
Avenida Princesa Isabel 693
João Pessoa, Paraíba
 
Clínica Ginecam
(83) 3421-3827
Avenida Doutor Pedro Firmino 256
Patos, Paraíba
 

Ascaridíase

AscaridíaseInformações sobre: AscaridíaseAgente causador: verme Ascaris lumbricoidesTransmissão: ingestão de alimentos ou água contendo ovos do verme,Principais sintomas: dor abdominal, diarréia, presença de vermes nas fezesDiagnóstico: é feito analisando as fezes, em busca de ovos de Ascaris lumbricoidesTratamento: à base de medicamentosProfilaxia: sempre lavar bem as mãos e os alimentos antes de comer, beber água de boa procedência (ou ferver), políticas públicas de saneamento básico.A ascaridíase é uma verminose intestinal, causada pelo parasita Ascaris lumbricóides. A ascaridíase, popularmente conhecida como lombriga, é a verminose mais difundida no mundo.O parasita tem um corpo cilíndrico e alongado. De aspecto liso e brilhante, sua cor varia entre o branco e o amarelo. Sua boca, em uma das extremidades, possui três grandes lábios. Sua reprodução é sexuada. Os machos são menores que as fêmeas, e apresentam a cauda enrolada. O comprimento do parasita varia entre 15 e 40 centímetros, sendo que o número de parasitas em um mesmo hospedeiro pode chegar a 600.A contaminação por Ascaris lumbricóides ocorre pela ingestão de água ou alimentos contaminados por seus ovos. O ciclo tem inicio a partir de um hospedeiro. A fêmea é capaz de produzir 200 mil ovos por dia, sendo que parte desses ovos é eliminada através das fezes. A contaminação ocorre quando as condições de higiene e de saneamento básico favorecem o contato desses ovos com a terra, a água, e com alimentos que são ingeridos. As crianças são a população mais atingida, já que não entendem e respeitam as regras de higiene.Após a ingestão, os ovos liberam larvas que caem na circulação sanguínea. Essas larvas passam pelo fígado, coração e pulmões. Ao atingirem os pulmões, instalam-se nos alvéolos pulmonares, onde absorvem mais oxigênio e nutrientes para crescerem. Nessa fase, podem aparecer alguns sintomas como tosse seca, irritação brônquica, dificuldade respiratória e febre. As larvas permanecem nos alvéolos pulmonares até crescerem, para então subirem em direção a faringe, de onde são engolidas novamente. Passam pelo tubo digestivo, e completam seu desenvolvimento ao chegarem ao intestino delgado, atingindo a fase adulta, se reproduzindo e dando início ao ciclo novamente.Outros sintomas são: dor abdominal, flatulência, cólica, diarréia, náuseas, vômito e presença de vermes nas fezes. Algumas reações como alergias, pneumonia e choque anafilático podem ocorrer, embora sejam mais raras. Nas crianças, grandes infestações podem causar oclusão intestinal, o que pode, inclusive, levar a morte.O tratamento da ascaridíase é feito através de medicação. No entanto, a medicação deve ser acompanhada de cuidados de higiene pessoal (lavar as mãos, por exemplo), medidas de higiene em relação aos alimentos (lavar as frutas e verduras em água corrente) e a água (ferver, caso a água não seja tratada), e saneamento básico.