Apendicite Aguda Rio Branco, Acre

Informações sobre Apendicite Aguda em Rio Branco. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Apendicite Aguda e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Rio Branco.

Mario Gil de Paula Afonso
(06) 822-3690
Rua Alvorada 21
Rio Branco, Acre
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Katia Lima Andrade Ravena Acuna
(68) 224-7169
Rua Alvorada 806
Rio Branco, Acre
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Antonio Lisboa Carneiro Braga
(68) 3223-9023
Rua Alvorada 178 - Centro Médico/Sala 08
Rio Branco, Acre
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Edson Messias do Nascimento Chaves
(68) 3223-3740
R Alvorada 178 - Sala 08Hospital Santa Casa
Rio Branco, Acre
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Arnaldo Thomaz Cordeiro Barbosa
3224-7983
R Alvorada 178 - Predio Anexo a Santa Casa
Rio Branco, Acre
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Jose Rosa Paulino
(06) 8224-9640
Rua Francisco Mangabeira 72 - Sala 101 72 Sala 101
Rio Branco, Acre
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Jose Edson da Silva
(68) 3224-1678
Rua Alvorada 18 - Santa Casa de Misericórdia
Rio Branco, Acre
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Jadson Rago Junior
Rua Hugo Carneiro 401
Rio Branco, Acre
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Saul Ruiz Suarez
(68) 3223-3086
R Pernambuco 1 - .133Proximo ao Posto Parati
Rio Branco, Acre
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Cirley Maria de Oliveira Lobato
(06) 8228-0766
Travessa Mario de Oliveira 77 - 77
Rio Branco, Acre
Especialidade
Clínica Médica

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Apendicite Aguda

Apendicite aguda é o nome dado à inflamação e a infecção do apêndice cecal. Esse último, por sua vez, é uma extensão do intestino grosso, que mede de 6 a 10 cm de comprimento. Esta afecção pode acontecer em indivíduos de todas as idades, mas é mais comum em adolescentes.A inflamação do apêndice pode ocorre em consequência de sua obstrução por fecalitos (fezes). Como resultado dessa obstrução, há a proliferação de bactérias nessa região, instalando-se um processo infeccioso, variando de leve a intenso, de acordo com o tempo que o tratamento demora a ser iniciado. Essa obstrução pode se dar também devido a parasitas intestinais, cálculos biliares ou aumento de volume de gânglios linfáticos locais.O sintoma característico da apendicite é uma dor abdominal generalizada, associada à perda de apetite e náuseas. Com a evolução do quadro, a dor se instala na região epigástrica (estômago), avançando para a região do umbigo, até atingir a região inferior e direita do abdômen. Nessa fase, podem ocorrer vômitos. Febre baixa também é comum, chegando até 38°C, elevando-se somente nos casos de supuração (perfuração do apêndice).Quando é realizado o exame físico no paciente, este sente dor à palpação na região inferior direita do abdômen, com frequente endurecimento da parede abdominal neste local. O peristaltismo intestinal fica mais lento, isso é percebido pela distensão abdominal, pela redução da eliminação das fezes e gases, e pela diminuição dos ruídos intestinais. Quando há a supuração, com contaminação de toda a cavidade abdominal com pus, o abdômen todo fica dolorido.O diagnóstico, primeiramente, é feito com base no quadro clínico do paciente e exames físicos realizados pelo médico. São feitos outros exames para a confirmação. No hemograma, a maioria dos pacientes com apendicite apresentam alterações, caracterizadas por uma leucocitose; o exame de urina também pode apresentar alterações, em consequência do contato com o apêndice inflamado com o ureter e a bexiga.Já com relação aos exames de imagem, o mais usado é a ultra-sonografia e a tomografia computadorizada da região abdominal. Estes exames evidenciam o espessamento do apêndice e a presença de pus na sua volta.O tratamento é cirúrgico, sendo realizada a retirada do apêndice (apendicectomia). Todavia, devido à infecção associada, todos os pacientes devem receber antibióticos, tanto antes da cirurgia, como após sua realização.Fontes:http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?31http://pt.wikipedia.org/wiki/Apendicitehttp://www.drfernandovalerio.com.br/apendicite_aguda.htm