Alcalose Metabólica Corrente PI

Informações sobre Alcalose Metabólica em Corrente. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Alcalose Metabólica e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Corrente.

Climecor
(89) 3573-1123
Rua Antônio Nogueira Carvalho 1147
Corrente, Piauí
 
Policlínica de Corrente
(89) 3573-1851
Avenida Desembargador Amaral 1675
Corrente, Piauí
 
Clínica Médica São João
(86) 3233-6119
Rua Salomão Said 717
Teresina, Piauí
 
Clínica Santa Regina Clínica S
(86) 3293-1112
Rua Amarante 820
Regeneração, Piauí
 
Clínica São Carlos
(89) 3422-0446
Rua Coelho Rodrigues 550
Picos, Piauí
 
Centro Médico Correntino
(89) 3573-1483
Rua Antônio Nogueira Carvalho
Corrente, Piauí
 
Hospital Estadual e Regional D
(89) 3573-1465
Rua Antônio Nogueira Carvalho
Corrente, Piauí
 
Cliamep
(86) 3221-1043
Rua Arlindo Nogueira 550
Teresina, Piauí
 
Clínica Assis Costa
(86) 3322-1644
Rua Riachuelo 966
Parnaíba, Piauí
 
Ceti
(86) 3212-1449
Avenida Teresina 392
Teresina, Piauí
 

Alcalose Metabólica

A alcalose metabólica surge devido a um excesso de bicarbonato na corrente sanguínea.Ocorre quando o corpo pede ácido excessivamente. Por exemplo, em casos de vômitos repetidos, onde há uma grande perda de ácido do estômago, ou quando ácido estomacal é aspirado por uma sonda nasogástrica. Em casos raros, a alcalose pode ser desenvolvida devido à grande ingestão de alimentos alcalinos, como o bicarbonato de sódio. Outra possibilidade é quando há uma excessiva perda de sódio ou de potássio, afetando, deste modo, a capacidade renal para que haja um controle do equilíbrio ácido-básico sanguíneo.As manifestações clínicas deste tipo de alcalose são irritabilidade, clonismo e concentrações musculares, podendo também não causar nenhum sintoma. Caso a alcalose metabólica seja grave, podem ser verificadas contrações prolongadas e espasmos musculares (tetania).O diagnóstico é feito por meio do quadro laboratorial. Este revelará pH elevado (superior a 7,45), a concentração de CO2 estará normal, não havendo interferência respiratória na produção do distúrbio, o bicarbona real encontra-se elevado (acima de 28mM/L) e um excesso de base (superior a +2mEq/L).Normalmente o tratamento dessa alcalose consiste na remoção da causa, quando possível, e na reposição dos líquidos e dos eletrólitos (sódio e potássio) enquanto se trata a causa base. Todavia, quando a alcalose metabólica é muito grave, faz-se o fornecimento de ácido diluído sob forma de cloreto de amônia por via endovenosa.Fontes:http://pt.wikipedia.org/wiki/Alcalosehttp://adam.sertaoggi.com.br/encyclopedia/ency/article/001183.htmhttp://www.manualmerck.net/?id=164&cn=1296http://www.manualmerck.net/?id=164&cn=1298http://www.saudeemmovimento.com.br/conteudos/conteudo_frame.asp?cod_noticia=487http://pt.wikipedia.org/wiki/Alcalose_respirat%C3%B3ria